Saúde mental: como reconhecer e ajudar colaboradores com burnout e depressão

publicado 03/08/2020 15h16, última modificação 03/08/2020 15h16
Brasil – E-book reúne dicas de especialistas, dados e infográficos para sua empresa saber como e por que ajudar os funcionários a trabalharem tranquilos
Saúde mental no trabalho qual o papel do RH.jpg

O trabalho é um dos fatores mais importantes e contributivos para a qualidade da saúde mental, seja ele um ambiente saudável ou tóxico. Isso porque, normalmente, é o local onde as pessoas passam a maior parte de seus dias - presencialmente ou remotamente. Segundo Wagner Gattaz, CEO da Gattaz Health & Results, cerca de 1/3 das pessoas que têm uma predisposição ou que tem mesmo uma depressão terão um diagnóstico de burnout.

“Ao contrário do que muitas pessoas pensam, a depressão, como qualquer outra doença, tem sim uma causa. Pelo menos 50% da causa é uma predisposição genética e os outros 50% resultam da interação dessa predisposição genética com fatores do meio ambiente, como stress, conflito, perda de um ente amado, desemprego, etc.”, explica Gattaz.

Na visão do psiquiatra Eduardo Ferreira Santos, todas as pessoas têm a capacidade técnica de se adaptar ao meio. Entretanto, se o ambiente de trabalho exige mais do que a pessoa pode ser, ela cria medos e acaba sucumbindo a transtornos como depressão e burnout. “Nós não somos doentes, mas acabamos nos tornando doentes dependendo do ambiente que nos cerca e a forma com a qual lidamos com isso”, afirma.

Sabendo da importância de um ambiente de trabalho saudável, reunimos dicas de especialistas, dados e infográficos em um e-book para que a sua empresa saiba como e por que ajudar seus colaboradores a trabalharem tranquilos. O "Saúde mental no trabalho: tudo o que sua empresa precisa saber" foi elaborado em colaboração com o Comitê Especial de Gestão de Pessoas, que liderou o nosso Fórum de Gestão de Pessoas em 2019. Clique aqui para baixar o e-book completo.