Acordo Mercosul-UE é passo importante para tornar o Brasil mais relevante no comércio internacional, defende Amcham Brasil

publicado 28/06/2019 14h25, última modificação 28/06/2019 14h44
Brasil - Amcham recebe com grande satisfação o anúncio da conclusão do Acordo de Associação Mercosul - União Europeia
Acordo-Mercosul-UE.jpg

“Uma vez em vigor, o Acordo criará a maior área de livre comércio do mundo, com um PIB equivalente a US$ 21,4 trilhões e um mercado de mais de 800 milhões de consumidores. O Acordo ampliará as oportunidades de exportações para bens e serviços brasileiros, bem como permitirá ao Brasil acesso mais competitivo a insumos, tecnologias e bens de consumo. Espera-se, ainda, o aumento nos fluxos de investimentos produtivos entre as duas regiões”,  analisa Abrão Neto, vice-presidente executivo da Amcham Brasil. 

Estudo da Amcham e da FGV estima que o referido Acordo poderá elevar o PIB do Brasil em até 2,8% em 2030, levando a expansão das exportações brasileiras de bens e serviços em até 12,3% e de importações brasileiras de bens e serviços em até 16,9%, no mesmo período.

É fundamental que o governo brasileiro continue engajado para completar com celeridade os demais passos necessários à efetiva entrada em vigor do Acordo, incluindo a finalização dos seus detalhes técnicos e, sobretudo, a sua posterior aprovação pelos parlamentos do Brasil, dos demais sócios do Mercosul e da União Europeia. Apesar de complexas, essas etapas serão indispensáveis para assegurar os efeitos positivos do Acordo.

A Amcham espera que as ofertas e o texto deste Acordo sejam disponibilizados ao público com a maior brevidade possível, com o objetivo de permitir que as empresas brasileiras possam avaliar em detalhes os efeitos e oportunidades específicas para os seus negócios e possam se preparar adequadamente para aproveita-las.

Com as credenciais de representar mais de 5.000 empresas, sendo 85% nacionais e 15% multinacionais, de variadas origens, que juntas respondem por cerca de 1/3 do PIB brasileiro, a Amcham defende uma agenda de maior integração do Brasil à economia global, em especial por meio de acordos de comércio e de investimentos modernos, equilibrados e negociados com ampla participação do setor produtivo.

Ao parabenizar os governos do Brasil e dos demais países envolvidos na conclusão do Acordo entre o Mercosul e a União Europeia, a Amcham reitera seu interesse no avanço das demais negociações em curso, inclusive com Canadá, EFTA, México e Cingapura, bem como no lançamento de novas iniciativasnegociadoras, em particular em relação aos Estados Unidos, maior economia do mundo e segundo maior parceiro comercial do Brasil.

“A Amcham também ressalta seu entendimento de que o objetivo de maior inserção comercial do Brasil deva caminhar de maneira concomitante com a implementação de uma ambiciosa agenda de reformas domésticas para a melhoria do ambiente de negócios e o aumento da competitividade. Somente assim, o Brasil estará preparado para aproveitar em sua plenitude as oportunidades e desafios correspondentes”, conclui Deborah Vieitas, CEO da Amcham Brasil.