País registra déficit de US$ 5,7 bilhões, enquanto ano passado era de US$ 7,7 bilhões

Brasil diminui em 26% déficit comercial com os EUA

publicado 10/09/2014 09h32, última modificação 10/09/2014 09h32
São Paulo -País registra déficit de US$ 5,7 bilhões, enquanto ano passado era de US$ 7,7 bilhões
Grfico1.jpg

Nas relações comerciais entre Brasil e EUA, o saldo até agosto está negativo para o Brasil em US$ 5,67 bilhões. Apesar deste déficit, o saldo representa uma melhora significativa em relação ao ano passado, quando em agosto, chegou a US$ 7,7 bilhões – melhora de 26% entre 2013 e 2014. Esse resultado contraria a tendência de ampliação do saldo negativo registrada nos últimos oito anos, com exceção de 2012, segundo dados do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior.

Petróleo e aeronaves foram os produtos responsáveis por alavancar esse comércio bilateral para o lado brasileiro. O valor do petróleo exportado para os EUA até agosto já é de US$ 2,27 bilhões, decorrente de um aumento da demanda devido à recuperação recente da economia norte-americana. As exportações de partes de aeronaves apresentaram um aumento de 140% e já representam mais de US$ 1 bilhão em vendas aos EUA; reflexo de contratos firmados pela Embraer há dois ou três anos, as quais estão sendo entregues este ano.

 

 

Esse é o sexto ano consecutivo em que o país aparece desfavorável na balança bilateral no acumulado de janeiro a agosto; e em todos o Brasil fechou o ano com um déficit ainda maior em dezembro.

 

 Ainda como fator considerável na melhora do saldo, destaca-se a pequena variação no total de importações originárias dos EUA. Plásticos, máquinas industriais, partes e peças de automóveis e aeronaves desembarcaram em menor quantidade, devido a uma queda de poder de consumo dos brasileiros. Enquanto isso, para equilibrar a balança, aumentaram as importações de trigo, gás natural e gasolina.

registrado em: