Produzir no Brasil é 23% mais caro do que nos EUA, 29% do que na China e 42% do que na Índia

Custo da produção industrial brasileira subiu mais do que nos principais países exportadores

publicado 22/08/2014 10h15, última modificação 22/08/2014 10h15
São Paulo - Produzir no Brasil é 23% mais caro do que nos EUA, 29% do que na China e 42% do que na Índia
custos-capa.jpg-9531.html

Os custos de produção industrial dos países não são mais os mesmos de uma década atrás, e o Brasil é um dos que mais registrou aumento nesses custos. Em 2004, a produção local era 3% mais barata do que a americana, já em 2014, é 23% mais cara. Essa é a conclusão de um estudo publicado pelo Boston Consulting Group, que compara os custos de produção dos 25 principais países exportadores em relação aos EUA.

O Brasil foi classificado como o 4º com o maior custo, atrás apenas de Austrália, Suíça e França. Porém, em relação à evolução, foi o pior dos 25 países; aumentou seu custo em 26% comparado com os EUA, de 2004 a 2014.

Segundo o estudo, a alta dos custos das indústrias brasileiras se deu devido aos aumentos salariais, que hoje são mais do que o dobro do que eram há dez anos, e ao baixo crescimento produtivo; a produtividade das empresas brasileiras cresceu apenas 1% por ano na última década – colocando o Brasil em 19º nesse quesito.

Essa situação pode ser explicada por alguns fatores, como falta de mão-de-obra qualificada, baixo investimento, infraestrutura inadequada e burocracia e custos altos para as empresas. Sem contar o aumento nos preços de eletricidade e gás natural, que aumentaram em 80%.

 

O Brasil tem o maior custo de produção entre os emergentes. Aqui a produção industrial é 29,3% mais cara do que na China, 24,8% mais cara do que na Rússia e 41,7% mais cara do que na Índia.

Clique aqui para ter acesso ao estudo completo.

registrado em: