País registra déficit de US$ 940 milhões em setembro e quebra sequência de saldos positivos

Déficit comercial de setembro leva saldo anual da balança para o vermelho

publicado 02/10/2014 15h48, última modificação 02/10/2014 15h48
São Paulo - País registra déficit de US$ 940 milhões em setembro e quebra sequência de saldos positivos
Grfico1.jpg

Dados divulgados pelo MDIC (Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior) a respeito da balança comercial de setembro levaram o país de volta ao vermelho, com um déficit  de US$ 690 milhões. O total de exportações no mês foi de US$ 19,6 bilhões, enquanto as importações totalizaram US$20,5 bilhões, resultando em um déficit comercial no valor de US$ 940 milhões. Esse resultado quebra a sequência de seis superávits seguidos que o Brasil apresentou de março a agosto.

Em agosto, o Brasil havia conseguido pela primeira vez alcançar superávit em transações correntes no acumulado do ano – com seis superávits contra dois déficits. Agora, com mais esse déficit em setembro, o resultado se torna negativo, porém, ainda cerca de 60% melhor do que no mesmo período de 2013, quando o saldo acumulado em setembro era negativo em US$ 1,76 bilhão.


Em entrevista coletiva, o diretor do Departamento de Estatística e Apoio à Exportação do MDIC, Roberto Dantas, destacou que, no acumulado de janeiro a setembro, o Brasil registra recorde em valor nas exportações de soja em grão, farelo de soja, carne bovina, celulose, couros e peles, minério de cobre, medicamentos, e obras de granito. Em volume, as exportações de minério de ferro também alcançaram o maior patamar histórico. “Para o minério de ferro, a maior quantidade vendida ajudou a atenuar a queda de preço do produto no mercado internacional”, comentou Dantas explicando que, ainda assim, houve decréscimo de 11,3% nas exportações deste produto em valor no acumulado de 2014.

registrado em: