EUA tem potencial de puxar recuperação do Brasil e do mundo, diz CEO da Amcham na Record News

publicado 05/01/2017 17h51, última modificação 05/01/2017 17h51
São Paulo – Para Deborah Vieitas, ritmo forte de crescimento dos EUA traz perspectivas positivas
deborah-vieitas-9188.html

Para Deborah Vieitas, CEO da Amcham, o forte ritmo de crescimento dos Estados Unidos deve tornar o país a nova “locomotiva” econômica, capaz de puxar a retomada mundial – inclusive no Brasil. “O mundo está em um período de baixo crescimento, e acho que a locomotiva agora pode ser os Estados Unidos. Eles já estão crescendo a uma velocidade bastante interessante, se aproximando de 3% do PIB (Produto Interno Bruto) ao ano”, disse, em entrevista ao Jornal da Record News, em 31/12.

“Quem sabe os EUA, com as politicas que o presidente eleito Donald Trump quer fazer de investimentos em infraestrutura, da ordem de 500 bilhões de dólares nos próximos anos, possa até trazer consequências positivas ao resto do mundo. E porque não para nós, que estamos nas Américas?”, acrescenta Vieitas, ao apresentador do telejornal, Heródoto Barbeiro.

A CEO da Amcham falou sobre as perspectivas de comércio bilateral no governo Trump, que toma posse em 20/1. Para Vieitas, a revisão do TPP (Parceria Transpacífico, bloco econômico que seria formado pelos EUA e onze países banhados pelo Pacífico), criticada pelo então candidato americano, levaria a uma ênfase em tratados bilaterais. “Temos a possibilidade ser beneficiados. Se os acordos globais não entrarem em vigor ou forem revistos, abrem-se oportunidades comerciais para o Brasil.”

Clique aqui para ver a entrevista de Deborah Vieitas no Jornal da Record News.

registrado em: