FMI diminui previsão de crescimento do Brasil para 0,3% em 2014

publicado 07/10/2014 15h38, última modificação 07/10/2014 15h38
São Paulo - Última previsão, feita em julho, apontava crescimento de 1,3%
Grfico1.jpg

A previsão de crescimento do PIB brasileiro é de 0,3% para o ano de 2014, é o que aponta o relatório “Perspectivas para a Economia Mundial”, divulgado hoje (7/10) pelo Fundo Monetário Internacional. Esse relatório, feito trimestralmente pela instituição, registra a sexta queda consecutiva para a previsão de crescimento do Brasil. Na edição anterior, divulgada em julho, o estudo previa um crescimento de 1,3% para o país. O FMI também diminuiu a previsão de crescimento para 2015; de 2% em julho, para 1,4% em outubro.


Se confirmada essa previsão, o país apresentará, em 2014, o 3º pior desempenho desde 1998, quando o país cresceu apenas 0,04%. De lá pra cá, apenas em 1999 e 2009 o Brasil registrou resultados piores: crescimento de 0,25% e queda de 0,33%, respectivamente.


Os indicadores internos do país não contrariam a previsão do FMI. No primeiro trimestre de 2014, o Brasil apresentou queda de 0,2% no PIB, seguida de uma queda de 0,6% no trimestre seguinte, um reflexo dos baixos níveis de investimentos e consumo. Com o fraco desempenho industrial, o baixo nível de confiança dos consumidores e produtores, além do comércio exterior aquém do esperado, a correção era previsível.

Dentre os países em desenvolvimento considerados no estudo (BRICS + México), o Brasil só não obteve resultado pior do que a Rússia, que apresentou taxas de 0,2% para 2014 e 0,5% para 2015. A China tem a economia que apresenta as melhores taxas de crescimento (considerando todas as nações): 7,4% para 2014 e 7,1% para 2015.

Para o PIB mundial, o FMI também reduziu suas previsões: de 3,4% para 3,3% em 2014 e de 4% para 3,8% em 2015.

registrado em: