Governança da empresa deve estar focada no intraempreendedorismo

por gustavo_galvao — publicado 19/04/2013 17h11, última modificação 19/04/2013 17h11
São Paulo – Diretor da DryWash acredita que empreender deve ser um objetivo em comum no ambiente de trabalho
lito_rodriguez.jpg

“O que eu mais procuro na empresa são pessoas que queiram empreender junto com os negócios”, foi essa a mensagem que Lito Rodrigues, sócio-diretor da DryWash, deixou para os participantes do 4º Encontro de Empreendedores realizado nesta sexta-feira (19/04), na Amcham-São Paulo. De acordo com o empresário, é muito importante buscar no mercado colaboradores que tenham vontade de contribuir com a política da companhia e buscar inovações que possam fazer com que ela tenha um crescimento ainda maior.

(Leia mais)

Para exemplificar o conceito de intraempreendedorismo, ele contou que a equipe da empresa busca uma visão jovem e empreendedora, independentemente da idade. “Trouxemos um jovem de 60 anos que está empolgado porque está conseguindo empreender num circuito enorme depois de trabalhar por muito tempo em uma companhia multinacional gigante”, contou.

Esse modelo de gestão começou a ser incorporado para auxiliar no projeto de expansão da marca e aprimorar a administração dos negócios. Neste momento, existe uma busca por implantar o alto nível de governança das lojas próprias, que são lava-rápidos que chegam a faturar até 120 mil reais por mês, em toda a franquia. “Não só fazer a terceirização e o back office daquela rede, mas a operação por inteiro”, disse Rodriguez.

Hoje, a DryWash mantém quatro tipos de franquia: a chamada “alta franquia” com o pequeno empreendedor individual, as operações menores em condomínios comerciais e residenciais, as lojas em shopping center e o modelo de operação e venda da loja instalada.

Profissionalização

Quando Lito Rodriguez entrou no segmento de lava-rápido, em 1994, ele sentiu que o oferecimento desse serviço não era explorado de forma profissional, como acontecia com as lojas que comercializavam equipamentos para automóveis. “Um segmento para criar rede, marcas e marketing”, lembrou.

Além disso, ele instalou uma pequena fábrica para o desenvolvimento da fórmula de lavagem a seco, que era feito inicialmente com uma única batedeira e sem instalação adequada. E, desde 2010, um dos focos é voltar a investir nessa fábrica, de forma a potencializar o produto, que hoje é patenteado e desenvolvido unicamente por eles.

Mas não adianta investir em profissionalização sem saber se o modelo de governança está tendo resultados. De acordo com Rodriguez, a DryWash utiliza cinco indicadores e o principal deles é o feedback do cliente.  

 

Leia também:

Das lavouras de café a uma das maiores empresas de TI do Brasil

75% dos empresários focam no mercado interno para expansão, mostra pesquisa da Amcham

Seis grandes histórias mostram como a persistência transformou ideias em negócios de sucesso

registrado em: