Importância de auditoria para empresas e debate sobre oportunidades dos portos secos movimentam Amcham. Reveja o que foi notícia

por marcel_gugoni — publicado 20/07/2012 17h18, última modificação 20/07/2012 17h18
São Paulo – Falando de competitividade, a tecnologia também deu o tom nos debates nos comitês de Direito da Tecnologia e de Inovação.

Qualquer empresa que quer crescer deve estar pronta a ampliar seus controles internos e sua transparência de dados. As auditorias são a melhor forma de realizar esse tipo de serviço, como mostrou o debate da reunião conjunta dos comitês de Business In Growth (BIG) e de Finanças realizada na quinta-feira (19/07) na Amcham-São Paulo. O assunto foi um dos principais comitês da semana.

Veja aqui quais são as vantagens de ser sócio da Amcham

André Viola Ferreira, sócio líder de Estratégia em Mercados Emergentes da Ernst & Young Terco, diz que a adequação das demonstrações financeiras traz uma série de vantagens. Como o trabalho contábil exige interação com os responsáveis da empresa, é possível transmitir conhecimento atualizado da contabilidade brasileira e internacional.

“Um banco que vai conceder crédito ou um fundo de private equity que queira investir vão exigir balanços auditados. Mas, à medida que o negócio vai crescendo e o empreendedor sente que começa a ter que confiar mais em controles internos, recorre à auditoria”, disse.

As oportunidades dos portos secos para o transporte de cargas no Brasil tomou corpo no comitê de Logística, na quarta-feira (18/07). “Nesses locais, é possível criar uma indústria alfandegária [com serviços agregados de gestão e movimentação de estoques], melhorando o atendimento da cadeia logística”, disse Matheus Miller, secretário-executivo da Associação Brasileira de Terminais e Recintos Alfandegários (Abtra).

Quer participar dos eventos da Amcham? Saiba como se associar aqui

Os portos secos são grandes aliados da indústria, pois seu regime aduaneiro diferenciado permite agilidade na liberação de um bem importado, abreviando o tempo para comercialização ou transformação em outro produto.

Tecnologia

A tecnologia deu o tom em outros dois comitês. Na terça-feira (17/07), o comitê aberto de Direito da Tecnologia mostrou que o mobile payment, o modelo de acesso bancário via celular, só não se desenvolve com maior velocidade por falta de uma regulamentação específica ao setor. Para os especialistas que participaram da reunião, ainda há insegurança jurídica nesse tipo de transação, não por falta de segurança tecnológica, mas por questões relativas à como lidar com a privacidade de dados e com eventuais fraudes financeiras.

Já na quarta-feira (18/07), o comitê aberto de Inovação mostrou que a tecnologia tem grande papel de encaixar oportunidades de negócio às estratégias da companhia. Para os palestrantes do evento, as empresas devem usar a tecnologia entra para automatizar o processo de inovação e facilitar a colaboração entre as pessoas em torno de ideias e oportunidades a fim de promover melhores informações para a tomada de decisão.

Reveja as principais notícias da Amcham na semana

20/07 Relacionamento com empresas e usuários finais é oportunidade de dar atendimento pré e pós-vendas, diz executivo da Edenred

19/07 Crescimento motiva empreendedores a buscar serviços de auditoria para melhorias administrativas e operacionais

19/07 Documento final da Rio+20 representa nova perspectiva para economia verde

19/07 Estar perto do cliente é segredo para melhorar serviço de atendimento, diz diretor de marketing da Ale

18/07 Rapidez no despacho de mercadorias em portos secos permite integração maior entre as cadeias logística e industrial

18/07 Tecnologia é responsável por encaixar a inovação dentro da estratégia da empresa

18/07 Comunicação assertiva faz parte das necessidades do profissional moderno, defende Reinaldo Passadori

17/07 Falta de regulamentação desestimula ampliação dos serviços de mobile banking no Brasil

17/07 Novos hábitos da classe C revelam interesse por mais bens de consumo e compra a crédito

17/07 Risco operacional é o mais relevante para as empresas, segundo pesquisa da Amcham

16/07 Risco deve ser tratado como componente da estratégia, diz diretor da Camargo Corrêa

16/07 Empresas não podem controlar todos os riscos, mas devem selecionar quais enfrentar por melhores resultados

16/07 Investidor paga prêmio maior por empresa que tem controle de risco, diz executivo da Brookfield

registrado em: