Projeto Escola Legal defende conscientização contra pirataria

por andre_inohara — publicado 02/04/2011 14h51, última modificação 02/04/2011 14h51
São Paulo – No primeiro evento de 2011 do programa, educadores ouviram sobre importância da propriedade intelectual e ações de combate a esse tipo de crime.

A defesa da propriedade intelectual e a importância das ações de combate à pirataria foram os temas abordados no primeiro evento do projeto Escola Legal em 2011. O V Fórum de Conscientização de Educadores no Combate à Pirataria foi assistido por cerca de 50 profissionais de ensino neste sábado (02/04), na sede da Amcham-São Paulo.

O fórum também marca o início do sexto ano consecutivo do Projeto Escola Legal, uma iniciativa da Amcham para alertar estudantes de 7 a 14 anos das redes pública e privada sobre os malefícios da pirataria.

“As ações de conscientização são importantes para se ter uma sociedade de cidadãos”, disse o coordenador nacional do projeto Escola Legal, Fábio Desideri Junqueira, no discurso de abertura do encontro.

Em expansão

Em 2010, o projeto Escola Legal envolveu 13.200 alunos, 1.006 educadores e 82 escolas em seis cidades (São Paulo, Goiânia, Campinas, Blumenau, São Bernardo, Caieiras). Para este ano, o objetivo é aumentar para 150 o número de escolas do programa e atender a um número maior de cidades.

“Para 2011, temos convites do interior dos Estados de São Paulo e Bahia, e estamos confiantes de que conseguiremos levar o projeto para mais quatro cidades – Curitiba, Brasília, Manaus e Belo Horizonte – e atingir 150 escolas em todo o Brasil”, assinalou Junqueira.

A ampliação do projeto depende de novas parcerias com as secretarias municipais de educação, para que o programa possa ser incluído em mais escolas, bem como com entidades do setor privado. “Nosso objetivo é crescer e plantar a semente da cidadania em outros lugares”, acrescentou Junqueira.

O fórum deste sábado contou com palestras no período da manhã e agora à tarde ocorre uma segunda etapa, em que a psicóloga Agatha Estriga, coautora do Manual do Educador do Projeto Escola Legal, coordena uma oficina para educadores, com assuntos ligados à pirataria e propriedade intelectual.

registrado em: