Amcham faz duas missões comerciais para os EUA em outubro

publicado 07/10/2013 14h18, última modificação 07/10/2013 14h18
São Paulo – Comitivas farão benchmarking em tecnologia verde e atração de investimentos para o Brasil
porto-de-portland-2673.html

A Amcham – Brasil (Câmara Americana de Comércio) fará duas novas missões comerciais para os Estados Unidos, em outubro. Uma terá o objetivo de fazer benchmarking com a cadeia de green technology naquele país, incluindo reuniões com o governo federal, que dá incentivos às empresas americanas que utilizam tecnologia verde. A outra visa atrair investimentos para o Brasil na área de tecnologia e inovação.

Da primeira, sobre green technology, participarão Algar, Construtivo, WTS do Brasil, Lealtini Inovações Industriais e Secretaria de Energia do Estado de São Paulo – o representante do governo paulista será o subsecretário Milton Flavio.

A participação de Milton Flavio tem a ver com questões estratégicas do Estado. O governo estadual tem a incumbência de aumentar a participação de energias renováveis na matriz energética paulista, de 55% para 69% até 2020.

Da segunda comitiva, participam representantes dos governos federal, paulista e de Campinas, da ESPM e de escritórios de advocacia especializados em TI.

Tecnologia verde

De interesse da iniciativa privada e de governos, o tema envolve energia limpa e renovável, eficiência de recursos, incentivo à inovação e modelos sustentáveis de produção, o que impacta diretamente a competitividade. “A sustentabilidade, hoje, é uma questão de necessidade. As organizações cada vez mais têm buscado soluções e adequações nessa área”, comenta Camila Moura, gerente de Comércio Exterior da Amcham.

O destino foi definido por reunir projetos avançados em toda a cadeia de tecnologia verde, nos setores público e privado. “Os Estados Unidos são referência em energia limpa. Em 2012, os investimentos aumentaram 31% nessa área”, cita a executiva.

Agenda

A agenda estratégica, de 28 de outubro a 02 de novembro, será nas cidades de Washington, Portland e São Francisco, que reúnem projetos ícones na área. Na primeira, concentram-se decisores, associações e incentivos governamentais.

O Vale do Silício, em São Francisco, berço da alta tecnologia, se tornou um verdadeiro hub de green tech, com soluções inovadoras em sustentabilidade. Os participantes vão conhecer projetos de empresas como Cisco, Google e Microsoft.

Portland é a principal cidade “green” dos Estados Unidos: além de possuir órgãos públicos designados para o desenvolvimento sustentável, virou referência em green building, com construções sustentáveis. Na região, um dos pontos a serem conhecidos é a Baldock Solar Station, a maior estação de energia solar instalada em uma rodovia, em meio a plantações de milho.

Tecnologia e inovação

Na mesma época, de 26 a 31 de outubro, haverá mais uma missão nos Estados Unidos, específica para atrair ao Brasil investimentos nas áreas de tecnologia e inovação. A Amcham vai levar especialistas brasileiros para explicar a investidores americanos o mercado nacional.

 “A demanda de investidores americanos que procuram a Amcham para identificar possíveis negócios desse setor, no Brasil, tem aumentado”, explica Camila Moura.

Vão participar da delegação o secretário do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação, Virgílio Almeida; o presidente da Investe São Paulo, Luciano Almeida; a diretora de Desenvolvimento Econômico da Prefeitura de Campinas, Mariana Pfitzner; além dos escritórios RPSN Sociedade de Advogados e Pinhão & Koiffmann Advogados, e da ESPM (Escola Superior de Propaganda e Marketing).

Eles vão abordar oportunidades, leis para fusões e aquisições no Brasil, regulamentação em TI e relacionamento do público com marcas globais, entre outros temas.

Missões Amcham

Maior câmara americana de comércio fora dos Estados Unidos, a Amcham – Brasil fez 18 missões comerciais, desde 2009, com o objetivo de estimular investimentos e identificar oportunidades no mercado internacional. Com as duas programadas para outubro (inovação e tecnologia e green technoloy), serão 20 missões.

Para promover networking estratégico e capacitação das empresas participantes, as agendas contemplam visitas técnicas a empresas e entidades, rodadas de negócios e encontros como seminários e workshops.

Como resultado das missões já realizadas, várias empresas brasileiras fecharam parcerias com empresas americanas e captaram oportunidade de abrir operações em solo americano, entre outros negócios.

registrado em: