Skip to content. | Skip to navigation

Com a recuperação da economia nos EUA, cresce a demanda por produtos importados do Brasil; veja regiões mais beneficiadas

publicado 09/08/2021 16h14, última modificação 09/08/2021 16h14
Os principais exportadores foram, por ordem crescente: Sudeste (64,9%); Sul (16,7%); Nordeste (11,9%); Centro-Oeste (3%); Norte (2,2%)
Com a recuperação da economia nos eua, cresce a demanda por produtos importados do brasil; veja regiões mais beneficiadas

Nosso Monitor do Comércio Brasil-EUA do primeiro semestre deste ano, lançado no dia 13/07, indicou que a recuperação da economia nos EUA impulsionou a demanda por produtos importados do Brasil, em especial dos setores siderúrgico, de construção civil, aeronáutico e petróleo.

Quanto às importações brasileiras vindas dos Estados Unidos,  os produtos energéticos responderam por 28,7% do total importado. Também foi destaque o aumento nas importações de medicamentos (135%), inclusive usados para o combate à pandemia, e de polímeros de etileno (109,7%), insumo para a produção de embalagens plásticas.  

ESTADOS E REGIÕES 

Já em relação às regiões brasileiras, o Sudeste continua liderando ambos os fluxos do comércio bilateral, sendo responsável por 56% das importações e por 64,9% das exportações. 

Veja abaixo o comércio bilateral a partir de todas regiões do Brasil:

PRINCIPAIS REGIÕES EXPORTADORAS

- Sudeste (64,9%)

- Sul (16,7%)

- Nordeste (11,9%)

- Centro-Oeste (3%)

- Norte (2,2%)

PRINCIPAIS REGIÕES IMPORTADORAS

- Sudestes (56%)

- Nordeste (17,3%)

- Sul (14%)

- Norte (7,9%)

- Centro-Oeste (4,8%)

Os estados brasileiros com maior participação nas exportações para os Estados Unidos no período foram: São Paulo (28,4%), Rio de Janeiro (16,7%), Espírito Santo (11,7%), Minas Gerais (8,1%) e Santa Catarina (6,1%). Juntos, os cinco representaram 71,1% do total exportado.

Já os principais estados importadores, responsáveis por 64,6% do total importado, foram: São Paulo (30,7%), Rio de Janeiro (18,0%), Bahia (6,1%), Paraná (5,0%) e Minas Gerais (4,7%).

MONITOR DO COMÉRCIO BRASIL-EUA AMCHAM 

O Monitor do Comércio Brasil-EUA é um documento de acompanhamento e análise do comércio bilateral, criado por nós e divulgado a cada três meses, com base nas estatísticas oficiais do Brasil e dos EUA. A versão completa do relatório já está disponível clicando aqui.