Encontro dos presidentes Dilma e Obama marca evolução do relacionamento Brasil-EUA, avalia CEO da Amcham

por giovanna publicado 09/04/2012 22h22, última modificação 09/04/2012 22h22
Washington – Programa Ciência Sem Fronteiras foi um dos destaques.
gabrielrico.jpg

O encontro dos presidentes Dilma Rousseff e Barack Obama nesta segunda-feira (09/04) em Washington marcou uma evolução, um aprofundamento da relação entre Brasil e Estados Unidos, avalia o CEO da Amcham, Gabriel Rico. Foram muito comentados os valores comuns e o pleno funcionamento das instituições democráticas, bem como a importância da participação de governos, empresários e academia para a evolução do relacionamento.

Foi muito ressaltada também a importância do programa Ciência Sem Fronteiras. Foram assinados acordos com 14 universidades americanas, que vão receber mais de 20 mil estudantes brasileiros em quatro anos.

Um acordo importante foi o reconhecimento da cachaça brasileira como um produto diferenciado. "Outros países que produzirem itens similares não poderão ter essa denominação ao entrar em território americano. Isso dá vantagens fiscais e de marca à cachaça brasileira. Em contrapartida, o Brasil reconheceu o uísque Bourbon como uma bebida fabricada exclusivamente nos EUA", explica o CEO.

Há ainda acordos logísticos e de integração, englobando questões como fabricação aérea.

Novos consulados

Um ponto alto foi o anúncio de dois novos consulados americanos em Belo Horizonte e em Porto Alegre e uma série de outros acordos relacionados com moradia sustentável, desenvolvimento de tecnologia e sustentabilidade das cidades, sem falar em acordos técnicos de cooperação de segurança alimentar entre os dois países.

Os empresários se sentem mais encorajados a fazer acordos em ambos os sentidos porque a diplomacia aponta que as relações só tendem a se fortalecer. Está claro que a relação bilateral é marcada por um processo com continuidade. Houve o marco da visita do presidente Obama, no ano passado, e a visita da presidente Dilma agora enfatiza isso.

Já no próximo dia 16/04 teremos mais um passo importante para o fortalecimento da relação, destaca Rico. "Receberemos a secretária Hillary Clinton no Brasil, em Brasília, dando sequência ao programa que busca dar transparência aos gastos públicos."

 

registrado em: