Especialista em imigração esclarece dúvidas sobre visto de investimento nos Estados Unidos

publicado 13/07/2016 15h51, última modificação 13/07/2016 15h51
São Paulo – Aporte mínimo é de 500 mil dólares, segundo o advogado George Cunha
george-cunha-4712.html

Para esclarecer as dúvidas dos empresários sobre obtenção de vistos de trabalho ou de investimentos nos Estados Unidos, a Amcham organizou na terça-feira (12/7) uma reunião com o advogado George Cunha, especialista em processo imigratório americano, e representantes do Consulado Geral dos Estados Unidos da América em São Paulo. Cerca de cinquenta empresários e executivos participaram do encontro.

O visto para investidores é o EB-5, explica Cunha. Ele dá ao empreendedor estrangeiro e sua família o direito de morar permanentemente nos Estados Unidos aplicando um milhão de dólares em qualquer área de negócio, ou 500 mil dólares em regiões de baixo desenvolvimento econômico – áreas rurais ou onde o desemprego é acima de 50% da média americana. Nos Estados Unidos, elas são conhecidas por TEA (sigla em inglês para Área de Emprego Alvo).

Tanto nas TEA como em outros projetos, é preciso gerar empregos nos Estados Unidos por um período mínimo de dois anos. Cunha destaca que, atendidos os requisitos do programa, a obtenção do visto de moradia é permanente mesmo que o projeto acabe não gerando retorno financeiro.

Já os vistos de trabalho são concedidos para funcionários de empresas que tenham operações tanto no Brasil como nos Estados Unidos. Para gerentes e especialistas técnicos, o governo americano emite o visto L1. Um dos requisitos necessários para pleitear a autorização é apresentar um plano de negócios conciso de até 100 páginas que justifique a necessidade do pedido. O documento é aceito em português, mas o consulado recomenda que o planejamento seja escrito em inglês para dar agilidade ao processo.

O governo americano emite outros vistos de trabalho, dependendo do nível profissional do candidato. Eles são descritos no guia de negócios “Como entender imigração e obter vistos para os Estados Unidos”, parceria da Amcham com a Drummond Advisors.

registrado em: