Estados da Carolina do Norte e do Sul buscam investimentos brasileiros em energias renováveis, aeroespacial, biotecnologia e serviços financeiros

por andre_inohara — publicado 15/05/2012 16h44, última modificação 15/05/2012 16h44
São Paulo – Qualidade de vida supera a da Flórida, destino preferido dos empresários brasileiros, garante CEO de agência de promoção comercial dos dois estados.
ronnie_bryant.jpg

Oferecendo incentivos fiscais e acesso a portos e aeroportos movimentados, os estados americanos da Carolina do Norte e da Carolina do Sul estão prontos para receber mais investimentos brasileiros.

“Somos fortes nos segmentos de energias renováveis (solar e eólica), aeroespacial, biotecnologia e serviços financeiros. Essas são as quatro áreas em que podemos encontrar sinergias no Brasil”, disse Ronnie Bryant, presidente e CEO da Charlotte Regional Partnership, a agência de promoção comercial dos dois estados, em reunião com empresários e executivos brasileiros na Amcham-São Paulo nesta terça-feira (15/05).

Na ocasião, foi lançado o Carolinas’ Highlights, guia contendo informações sócio-econômicas sobre os estados da Carolina do Norte e Carolina do Sul. A publicação foi desenvolvida pela Amcham em parceria com a Charlotte Regional Partnership e soma-se ao Georgia Highlights e ao Indiana Highlights na coleção de títulos da Amcham sobre oportunidades e características de estados americanos.

Localização geográfica estratégica e baixo custo de vida

Bryant apresentou na reunião na Amcham vantagens de sua região. Algumas, segundo ele, são superiores às da Flórida, destino preferido dos empresários brasileiros.

Além de excelente infraestrutura, Carolina do Norte e Carolina do Sul estão próximas dos principais centros americanos. Mais ao norte, se situam Nova York e a capital Washington, e no extremo sul está a Flórida. “Temos acesso aos principais mercados dos Estados Unidos”, afirma Bryant.

A qualidade de vida é uma vantagem da região. O índice de custo de moradia de Charlotte, cidade na fronteira das duas Carolinas, é de 93% da média americana, enquanto o de Miami é de 108%. Em Charlotte, o custo de serviços públicos representa 96% da média americana e o de Miami, 110%.

A baixa incidência de catástrofes naturais também foi apontada como ponto positivo por Bryant. "Charlotte tem exposição mínima a furacões e terremotos", comenta.

Veja aqui: Amcham recebe comitiva de empresários da Carolina do Norte e do Sul e lança publicação com oportunidades de negócios

Mais de 2 mil empresas estrangeiras

“Temos 2.250 firmas estrangeiras que empregam 323,7 mil pessoas. Somos muito abertos a investimentos estrangeiros“, ressalta Bryant. Seis delas são brasileiras: JBS, Gerdau Ameristeel, Providência, Sabó, Spring Coteminas e Inplac.

A Carolina do Norte possui um dos dez aeroportos mais movimentados dos Estados Unidos, e oferece vôos diretos para o Rio de Janeiro e grandes centros da Europa. Além disso, há quatro rodovias interestaduais que ligam a região ao resto do país, duas grandes interligações ferroviárias e portos movimentados.

A mão de obra qualificada, formada por 47 mil universitários espalhados pelas 37 universidades locais, é mais um aspecto de relevo. Também há pelo menos 133 mil tecnólogos que estudam em 150 campi e ajudam a compor o quadro de vantagens oferecidas pelas Carolinas do Norte e Sul. “Nossa força de trabalho é de 1,4 milhão de pessoas e cresce a uma média de 8% ao ano”, enumera o executivo.

Para atrair empresas, a Carolina oferece adicionalmente incentivos fiscais dentro de zonas francas de comércio exterior. Nessas regiões, as mercadorias produzidas para exportação gozam de direitos aduaneiros especiais e baixos impostos. “Em nossos programas de zonas francas, também oferecemos uma oportunidade internacional de reduzir custos de operação”, segundo Bryant.

Missões comerciais

A missão da Carolina é a quarta recebida pela Amcham neste ano. Em abril, três comitivas internacionais vieram ao Brasil, duas eram também de estados americanos, Georgia e Missouri, e outra de Hong Kong, centro financeiro da China.

registrado em: