EUA reafirmam importância da parceria com o Brasil durante comemoração da independência americana

por andre_inohara — publicado 03/07/2012 14h47, última modificação 03/07/2012 14h47
André Inohara
São Paulo – Embaixador Thomas Shannon enalteceu valores democráticos de ambos os países; às vésperas de voltar aos EUA, o cônsul William Popp fez seu discurso de despedida.
thomasshannon2.jpg

O Brasil e os Estados Unidos são duas grandes nações que representam valores democráticos e entendem que, além de laços comerciais, precisam responder a desafios sociais como a pobreza e a desigualdade. As palavras são do embaixador dos EUA no Brasil, Thomas Shannon, em discurso durante a comemoração antecipada do aniversário de independência americana na última segunda-feira (02/07) na Amcham-São Paulo.

Shannon reforçou que a parceria entre os dois países está sendo desenvolvida com base nesses valores democráticos. “A capacidade de construir uma parceria para o século XXI mostra claramente que nossas democracias podem enfrentar esses grandes desafios sociais”, disse.

“Isso é algo importante para o Brasil e os EUA que, trabalhando juntos, podem mostrar ao mundo que a democracia é de fato uma força revolucionária”, acrescentou o diplomata.

A parceria bilateral para o século XXI foi o tema predominante na recente visita da presidente Dilma Rousseff aos Estados Unidos, entre 09 e 13/04, e prevê intensificação do diálogo entre o primeiro escalão do governo de ambos os países.

Veja aqui: Parceria com os EUA colocará o Brasil no século XXI, diz ministro Fernando Pimentel

Hillary Clinton vê espaço para acordo de livre comércio com o Brasil e ressalta parcerias bilaterais

Veja aqui: Visita de Dilma aos EUA é mais um passo para o Brasil se tornar parceiro estratégico

Mudanças no Consulado dos EUA em São Paulo

No dia 04/07, os Estados Unidos comemoram 236 anos de emancipação política. Pelo quarto ano consecutivo, o corpo diplomático americano escolheu a Amcham para realizar a sua cerimônia comemorativa na capital paulista. O evento contou com a presença de diversas autoridades, empresários e representantes da sociedade.

Durante a cerimônia, o cônsul-geral interino dos EUA em São Paulo, William Popp, fez um balanço de sua atuação nos onze meses em que atuou como titular do corpo consular americano na cidade e também destacou a importância da relação Brasil-EUA. “Estamos celebrando os 236 anos de nossa independência, mas também a amizade entre o Brasil e os Estados Unidos”, afirmou.

O aumento do fluxo de visitantes brasileiros aos Estados Unidos é uma prova da consistente relação entre os dois países, acrescentou. “Mais brasileiros estão visitando os EUA, e tenho orgulho de dizer que São Paulo processa mais vistos que qualquer outra missão diplomática de nosso país no mundo.” Em 2011, o total de vistos emitidos pelos EUA em território brasileiro somou 950 mil, sendo a maior parte em São Paulo.

Popp cumpriu o período de três anos servindo fora de seu país e retorna aos Estados Unidos a partir do dia 05/07. “Estou partindo com muitas saudades do Brasil e de todas as amizades que fiz, mas confiante no futuro compartilhado entre Brasil e Estados Unidos”, pontuo o representante consular.

O novo cônsul geral em São Paulo será o diplomata Dennis Hankins, que serve atualmente no Sudão e deve assumir o posto a partir de agosto.

Autoridades

Entre as autoridades presentes à solenidade da independência americana na Amcham, estiveram Alfredo Cotait, secretário de Relações Internacionais da Prefeitura de São Paulo, e Todd Chapman, ministro-conselheiro da Embaixada dos Estados Unidos em Brasília.

O presidente do conselho da Amcham e presidente e CEO da DuPont para a América Latina, Eduardo Wanick, e o CEO da Amcham, Gabriel Rico, subiram ao palco como representantes da casa.

Vários conselheiros também participaram da celebração, como Thack Brown (SAP Latin America), Gaetano Crupi (Abbott Laboratórios do Brasil), Roberto Pasqualin (Pasqualin Advogados), Maria Fernanda Teixeira (First Data), Iêda Novais (KPMG), Luis Pasquotto (Cummins Brasil) e Robert Max Mangels (Mangels), ex-presidente do Conselho da Amcham.

A ex-embaixadora dos EUA no Brasil Donna Hrinak, hoje presidente da Boeing do Brasil, o ex-ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior Sérgio Amaral e o ex-embaixador Rubens Barbosa foram algumas das autoridades presentes à cerimônia comemorativa.

Exposição Rota 66

A Rota 66, famosa rodovia americana que une Chicago (costa leste) à Califórnia (costa oeste), foi o tema de uma exposição de fotografias na festa.

“Lançamos a iniciativa neste ano, em honra a essa histórica estrada da América, mas que também representa os contatos que fizemos durante viagens a mais de 60 grandes cidades no interior do Brasil”, disse o cônsul William Popp.

Construída em 1926, a Rota 66 passa pelos estados de Missouri, Kansas, Oklahoma, Texas, Novo México, Arizona e termina na cidade de Santa Mônica, Califórnia, totalizando 3.755 km.

O pesado fluxo de carros a partir de 1950 tornou a rodovia obsoleta, e o governo americano construiu novas auto-estradas para interligar o país.

Em 1985, a Rota 66 deixou de fazer parte do sistema federal de rodovias dos EUA, e existe atualmente como uma estrada de valor cultural, histórico e turístico.

registrado em: