Guias para estrangeiros fazerem negócios no Brasil ganham reedições

publicado 06/03/2014 08h30, última modificação 06/03/2014 08h30
São Paulo – Títulos explicam como abrir empresa no país e abordam fatores essenciais de segurança privada
establish-a-company.jpg-853.html

Cada vez mais procurados para downloads (em 2013, acessos subiram 84%), os guias da série How to do business and invest in Brazil ganham duas reedições que explicam como abrir empresa no país e a questão da segurança privada.

Estão com conteúdo renovado pela quarta vez os títulos How to do establish a company in Brazil e How to protect people and property in Brazil.

Todos os guias, assim como os demais títulos da série, podem ser baixados gratuitamente por aqui (http://www.amcham.com.br/howto).

Abertura de empresa

O primeiro é o mais baixado entre os 22 disponíveis e contempla as informações que um investidor estrangeiro precisa saber, para abrir um negócio no país.

“Ele se tornou importante para entender os demais títulos da série, que explicam outros aspectos do ambiente de negócios brasileiro, como a tributação, a legislação trabalhista e a regulação de finanças, entre outros tópicos. Sem os trâmites iniciais tratados pelo guia, fica mais difícil prosseguir com os demais passos para atuar no país”, comenta Camila Moura, gerente de Comércio Exterior da Amcham.

How to establish a company in Brazil foi desenvolvido em parceria com o escritório Rayes & Fagundes Advogados Associados.

O conteúdo, em inglês, traz tipos de empresa permitidos pela legislação; estabelecimento de um endereço no país; formalidades com autoridades municipais, estaduais e federal; registro de capital no Banco Central, entre outros assuntos pertinentes à abertura de negócio.

Segurança

Desenvolvido em parceria com a Graber, o guia How to protect people and property in Brazil explora a importância da segurança pessoal e da propriedade privada.

O material aborda questões essenciais, como a certificação das empresas de segurança junto à Polícia Federal, a autorização de funcionamento pelo Ministério da Justiça, a ausência de antecedentes criminais dos proprietários e o envolvimento deles em processos judiciais.

Há, ainda, informações como tempo de atuação no mercado recomendável para o serviço e a comprovação de qualificações técnicas e de treinamentos. 

registrado em: