Na Jovem Pan, CEO da Amcham cita acordo de defesa com os EUA para enfatizar comércio bilateral

publicado 26/06/2015 10h51, última modificação 26/06/2015 10h51
São Paulo – Gabriel Rico menciona venda de aviões Tucano (Embraer) aos EUA dias antes do encontro de Dilma e Obama em Washington
gabriel-rico-1088.html

Em entrevista à Rádio Jovem Pan na sexta-feira (26/6), o CEO da Amcham, Gabriel Rico, voltou a defender a necessidade de mais acordos comerciais com os Estados Unidos. “O Pentágono adquiriu um lote de (aviões) Tucano para uso militar. Isso mostra a importância que esses acordos têm de fomentar ainda mais negócios.”

Rico se referiu ao acordo de cooperação militar firmado entre a Embraer (que fabrica os aviões Tucano) e o governo norte-americano dias antes da visita da presidente Dilma Rousseff aos Estados Unidos. A presidente deve desembarcar em Washington no dia 30, para discutir com o presidente americano Barack Obama acordos comerciais, de investimentos e cooperação bilateral.

Para o CEO da Amcham, a visita de Dilma representa o fim do distanciamento causado pelo escândalo de espionagem do governo americano sobre autoridades e empresas brasileiras no final de 2013. Na ocasião, Dilma cancelou a visita que faria aos EUA. “Esse acordo de troca de informações militares sigilosas, acho que coloca uma pá de cal no episódio que aconteceu há dois anos.”

Veja abaixo a entrevista de Rico à Jovem Pan:

 

 

registrado em: ,