Nova missão comercial da Amcham leva empresas de TI aos EUA

publicado 14/04/2014 09h53, última modificação 14/04/2014 09h53
São Paulo – Agenda inclui encontros com investidores, incubadoras e empresas como Google e Microsoft

Uma semana de imersão nos negócios de tecnologia mais promissores dos Estados Unidos é o que se pode esperar da missão comercial de TI que a Amcham – Brasil fará, de 10 a 17 de maio. A entidade vai levar empresas brasileiras desse setor para se encontrar com líderes, investidores e pesquisadores em cidades como São Francisco, Seatle e Washington.

A agenda contará com reuniões em instituições que se tornaram referência mundial em TI, como a aceleradora Silicon House, a Stanford University e empresas como Google e Microsoft, entre outras.

Camila Moura, gerente de Comércio Exterior da Amcham, diz que, entre as demandas das empresas brasileiras, está encontrar parceiros americanos que possam agregar valor e conhecimento, além de possíveis atuações em conjunto.

“Outra questão é a de aprender os modelos de negócio praticados nos EUA, que acabam ajudando a encontrar inovações e novas tecnologias”, ressalta.

Empresas que participaram da missão há um ano voltaram ao Brasil com negociações iniciadas para parcerias. Leia os depoimentos clicando aqui.

Os empresários relatam que estar em contato com um forte ambiente de inovação impacta o planejamento de suas empresas. “Eles também afirmam que observar os negócios americanos os ajuda a fazer mudanças, em suas operações, para se tornarem mais atrativos para investidores e parceiros”, acrescenta.

Missões

Interessados em participar da missão de TI devem entrar em contato com o departamento de Comércio Exterior da Amcham.

Maior câmara americana de comércio fora dos Estados Unidos, a Amcham – Brasil tem expertise na relação entre os mercados brasileiro e norte-americano. A entidade realiza missões comerciais específicas para setores estratégicos da economia nacional, como TI, infraestrutura, tecnologia verde e agronegócio, entre outros.

Como resultado dessas missões, muitas empresas brasileiras encontraram parceiros para atuar nos mercados dos dois países, acessaram novas tecnologias e inovaram em suas gestões. 

registrado em: