Região de Charlotte, na Carolina do Norte, busca investimentos brasileiros

por daniela publicado 08/12/2010 16h51, última modificação 08/12/2010 16h51
São Paulo – Em encontro na Amcham, delegação do estado americano destacou vantagens e incentivos oferecidos localmente.
regiao_materia1.jpg

A região de Charlotte, no estado americano da Carolina do Norte, está à procura de investimentos de companhias brasileiras. Uma comitiva veio ao Brasil para explicar as vantagens da localidade e os incentivos que são oferecidos pelo governo.

“Esta é uma boa oportunidade para empresas brasileiras que pretendem se internacionalizar. A Amcham tem desenvolvido uma série de ações para auxiliar as empresas na expansão de suas atividades além das fronteiras, assim como trabalha intensamente para também atrair investimentos ao Brasil”, afirmou Camila Moura, gerente de Comércio Exterior da Amcham na abertura do evento "Doing business in Charlotte and North Carolina" promovido nesta quarta-feira (8/12) pela entidade em sua sede em São Paulo.

“Estamos aqui em uma missão agressiva para captar investimentos para Charlotte. A região vem crescendo e essa iniciativa é importante para que o desenvolvimento seja sustentável, com geração de mais empregos”, disse Ronnie Bryant, presidente e CEO da Charlotte Regional Partnership, organização promotora de negócios.

Vantagens

De acordo com Bryant, a região de Charlotte inclui 16 condados, sendo 12 na Carolina do Norte- foco da missão - e quarto na Carolina do Sul. A população é de 2,6 milhões de habitantes, sendo a força de trabalho de 1,3 milhões de pessoas. Os principais setores que movimentam a economia são os de defesa, finanças, saúde (indústrias de biotecnologia e farmacêuticas), energia, cinema, química, plásticos, borracha, máquinas, alimentos e materiais de contrução.

Em termos de logística, a malha rodoviária é uma das maiores dos Estados Unidos. Há três portos e o aeroporto internacional Charlotte-Douglas mantém linhas para mais de 100 cidades no mundo, incluindo voos sem escalas para São Paulo e Rio de Janeiro.

Quanto à educação, Bryant destacou que, na região, há 37 instituições de ensino superior com 47 mil estudantes e outros 15 community colleges, instituições públicas de ensino superior técnico, com 133 mil alunos inscritos nos cursos.

“O custo de vida é de 93,5% da média dos Estados Unidos”, ressaltou o CEO da Charlotte Regional Partnership.

Incentivos

A representante do Departamento de Comércio da Carolina do Norte, Ucunda Dunn,  explicou que o Estado concede benefícios fiscais aos investidores estrangeiros atrelados ao compromisso de geração de empregos. Os créditos são ofertados avaliando-se caso a caso.

Gerdau Ameristeel (siderurgia), Providência (médico-hospitalar) e Sabó (autopeças) são exemplos de companhias multinacionals brasileiras instaladas na região de Charlotte.

Conforme Reinaldo Panico Peres, vice-presidente executivo da Sabó, que também esteve na reunião da Amcham, a empresa decidiu instalar uma planta em Lincoln County em 2005. O fator motivador para essa iniciativa foi o período extenso de 140 dias de trâmites de exportação desde a saída dos produtos do Brasil até chegada aos clientes americanos.

Dentre as facilidades trazidas pela presença em Charlotte, ele aponta a disponibilidade de mão de obra capacitada e reembolsos de até 100% dos valores gastos com treinamentos; incentivos fiscais; baixo custo de construção; e localização estratégica (cerca de uma hota para entregas a  clientes ou de fornecedores).

Segundo Peres, a fábrica americana da Sabó ocupa o terceiro lugar no ranking de produtividade do grupo graças aos profissionais altamente especializados, atrás das unidades de Hungria (Europa) e Mogi Mirim e à frente de São Paulo. A Sabó também está presente em Argentina, Inglaterra, França, Alemanha, Áustria, China e Japão.

“O governo concede inentivo fiscal quando a empresa gera empregos. Assim, é possível deixar de pagar parcelas do imposto de renda ou trocar o valor por terreno. No caso da Sabó, recebemos 13 acres para instalar uma fábrica de 10 mil metros quadrados com o compromisso de contratação de 80 funcionários”, ressaltou o VP da companhia.

registrado em: