Relatório Amcham + Prospectiva analisa resultado das eleições do México

publicado 06/08/2021 16h18, última modificação 09/08/2021 15h48
Eleições legislativas trouxeram efeitos mistos para o presidente Andrés Manuel López Obrador
SAO_RELGOV_ELEICOES_BANNER_DESTAQUE.jpg

2021 é um ano marcado por eleições na América Latina. Nove países da região conduzirão pleitos eleitorais, incluindo disputas presidenciais em cinco deles. Os resultados desses processos serão determinantes do ponto de vista político e econômico, devendo ser acompanhados de perto pelas empresas com negócios e interesses na região. 

De olho nesses impactos, nos unimos com a Prospectiva Consultoria em uma parceria inédita. A série de relatórios Eleições LATAM 2021 oferecerá um conjunto de análises sobre o andamento e os reflexos das eleições previstas para ocorrer ao longo do ano em três importantes economias regionais: México, Argentina e Chile

A primeira publicação, lançada neste mês de agosto, pode ser acessada aqui e cobre as eleições legislativas de meio de período realizadas recentemente no México para a Câmara dos Representantes e governos regionais. “A partir dos resultados, que ainda dependem de confirmação, é possível vislumbrar efeitos mistos para o atual presidente, Andrés Manuel López Obrador (AMLO) e para o seu partido, o MORENA”, comenta Abrão Neto, Vice Presidente Executivo da Amcham Brasil.

Por um lado, o Morena recebeu a maior parcela dos votos e colherá ganhos expressivos na esfera regional, ao vencer o governo de 10 estados antes controlados por concorrentes. Além disso, a coalizão governamental coordenada por AMLO, da qual o MORENA é a base, manterá a maioria no Congresso mexicano, o que sinaliza a possibilidade de seguimento dos principais programas sociais do governo e de avanço de seus projetos de infraestrutura.

No entanto, a oposição mexicana conseguiu se fortalecer em âmbito nacional, ganhando novos assentos no Congresso e desfazendo a maioria qualificada de 2/3 antes detida pela situação. Os resultados indicam um maior potencial da oposição para limitar ou negociar aspectos relevantes de projetos de interesse do governo AMLO, em particular em reformas mais complexas, como a eleitoral, tributária e de nacionalização do setor de energia.  

Essa e outras análises podem ser encontradas na 1ª edição do relatório “Eleições LATAM 2021 Amcham + Prospectiva”. Acesse aqui ou entre em contato com nosso time de Relações Governamentais: