Varejo brasileiro cresceu 12% no primeiro trimestre de 2014, revela presidente do Magazine Luiza

por lays_shiromaru — publicado 19/05/2014 09h12, última modificação 19/05/2014 09h12
São Paulo – Luiza Helena Trajano esteve na Amcham para falar a congressistas americanos sobre o crescimento do consumo da classe C
aaron-j-schock-6927.html

O varejo brasileiro apresentou crescimento de 10% a 12% no primeiro trimestre de 2014, de acordo com Luiza Helena Trajano, presidente do Magazine Luiza e membro do IDV (Instituto de Desenvolvimento do Varejo). Ela esteve em almoço com congressistas americanos, organizado pela Apex junto com a Amcham, nessa quinta-feira (15/05), para falar do crescimento do consumo da classe C. “O Magazine Luiza teve crescimento de 23% nesse trimestre, o maior dentro do setor”, diz.

Ela ressalta que o aumento do consumo vem mudando positivamente o cenário de desemprego no Brasil. “Em 2002, havia 12 milhões de desempregados. Fechamos o ano passado com taxa de desemprego em 4,3%”, conta. “O varejo é o maior empregador do país, depois do governo.”

Luiza Helena afirma que o segmento terá mais 30 anos de pleno crescimento no Brasil, principalmente por conta do crescente número de pessoas que estão realizando o sonho da casa própria. “A população está comprando casas e precisará mobiliá-las”, diz.

O Magazine Luiza apoia o projeto Minha Casa Melhor, do governo federal, que oferece crédito de R$ 5 mil para a compra de móveis e eletrodomésticos a quem adquiriu imóvel pelo Minha Casa Minha Vida. “A cada 100 novos clientes nordestinos do Magazine, apenas dez tinham direito a crédito”, afirma sobre a época em que comprou as Lojas Maia, do Nordeste, em 2010.

A chave do sucesso do Magazine Luiza, segundo ela é o foco contínuo em pessoas, especialmente nos clientes. “Temos 36 milhões de clientes. Meu maior desafio foi manter a qualidade de atendimento a eles, mesmo com todo o crescimento da empresa”, revela. Na ocasião, ela contou ainda que visita as comunidades de Paraisópolis e Heliópolis, onde realiza projetos pessoais de apoio aos moradores, para “entender melhor os consumidores”.

Sobre a relação entre Brasil e Estados Unidos, Luiza Helena diz que a maior lição que os brasileiros podem aprender com os americanos é a praticidade. “Das normas do Brasil, 70% são fiscalizadoras. Precisamos desburocratizar alguns processos, em especial o comércio entre os países”, defende.

Programa MECEA

Os deputados federais Aaron J. Schock, do 18º distrito de Illinois, Patrick L. Meehan, do 7º distrito da Pensilvânia, e Jason T. Smith, do 8º distrito de Missouri, estiveram no Brasil pelo programa MECEA (Mutual Educational and Cultural Exchange Act). Criado em 1961, ele que tem como objetivo viabilizar visitas de funcionários do governo americano, para que eles entendam as realidades locais e ações de destaque nos campos econômico, político e social. 

registrado em: