Amcham assina acordo de parceria em competitividade com entidade americana

por andre_inohara — publicado 10/04/2012 14h32, última modificação 10/04/2012 14h32
Washington – MOU com Council on Competitiveness prevê troca de conhecimento nas áreas de inovação e competitividade.
deborah_smith.jpg

A Amcham e o Brazil-US Business Council assinaram nesta terça-feira (10/04) um acordo de cooperação (MOU, na sigla em inglês) com o Council on Competitiveness para elevar a parceria global em inovação, ciência e tecnologia.

Council on Competitiveness é uma entidade que reúne os setores público e privado para tratar dos desafios da competitividade americana a longo prazo.

Assinaram o documento Eduardo Wanick, presidente do Conselho da Amcham, Gabriel Rico, CEO da Amcham, Jodi Bond, vice-presidente para Américas da US Chamber e Deborah L. Wince-Smith, presidente e CEO do Council on Competitiveness.

“O MOU é resultado do alinhamento estratégico das três entidades. Inovação é uma das áreas em que Brasil pode aprender muito e dar contribuições na cooperação com os EUA. Economia do Brasil é 3% da mundial. Em temos de produção de papers científicos, 2,7% vêm do Brasil. Mas quando se olha para patentes como indicador, o Brasil está em cerca de 0,2% do resultado mundial, muito para trás. É portanto uma área em que temos muito a aprender”, afirmou Wanick.

“Estamos todos trabalhando individualmente, e agora juntos, nessa área. A parceria será muito importante porque construiremos capacidades juntos”, completou Deborah.

A ideia é levar adiante projetos conjuntos críticos para aumentar a capacidade de inovação e competitividade, incluindo pontos como desenvolver parcerias público-privadas para criar novas indústrias e vagas de trabalho, estimular mais investimento em pesquisa e desenvolvimento (P&D), educar e desenvolver talentos, apoiar regimes de proteção à propriedade intelectual, criar modernas infraestruturas de inovação, e apoiar o comércio justo, aberto e transparente.

Também está previsto o intercâmbio de expertise nas áreas de inovação e competitividade.