Boa comunicação é essencial para sucesso da relação entre empresa e investidor

por marcel_gugoni — publicado 13/03/2012 18h08, última modificação 13/03/2012 18h08
Marcel Gugoni
São Paulo – Papel do profissional de Relações com Investidores é o de posicionar a empresa de maneira firme e transparente, inclusive nas crises.
arleu195.jpg

O preço de uma ação na Bolsa de Valores não depende única e exclusivamente de fatores como a lei a oferta e da demanda. O mercado precifica uma empresa a partir do modo como ela se coloca diante de seus consumidores e fornecedores, mostra seus balanços aos acionistas e enfrenta uma crise. O papel do profissional de Relações com Investidores é lidar com esses desafios, tendo em vista que a boa comunicação é essencial.

Para o consultor Arleu Anhalt, presidente da FIRB (Financial Investor Relations Brasil), companhia especializada em relações com investidores e inteligência de mercado, a função é estratégica porque abarca todo o processo de posicionamento corporativo em relação aos principais stakeholders – acionistas, bancos, potenciais investidores, analistas de mercado de capitais e outros.

Leia também: Projeto “How To” ganha site e quer ampliar títulos sobre como fazer negócios no Brasil

Anhalt participou nesta terça-feira (13/03) do comitê aberto de Finanças da Amcham-São Paulo que debateu o tema “Relacionamento com investidores, uma função financeira”. Para o especialista, a tarefa de reportar demonstrações e números traz uma bagagem muito forte de finanças para esse profissional, mas as obrigações vão além.

“Antigamente, o diretor financeiro ou o responsável da área acumulava a parte de Relações com Investidores e hoje ainda há companhias em que o presidente acumula essa função”, afirma. “Mas o profissional de RI tem que complementar [essa atuação] com a visão estratégica da companhia e, acima de tudo, é o comunicador da empresa do ponto de vista institucional. Se ele conhecer muito finanças e contabilidade, mas não tiver habilidade para relacionamento, não vai posicionar a companhia de maneira adequada.”

Função complexa

Anhalt afirma que a precificação do papel em Bolsa, a liquidez da ação, a obtenção por aportes de capital e a divulgação das estratégias da empresa devem passar pelo responsável de Relações com Investidores. “Não é só uma função de preparar balanços. É bem mais complexo.”

“Trata-se de identificar quem são os formadores de opinião do mercado [analistas de bancos de investimentos e corretoras, por exemplo], acompanhá-los e fazê-los se interessarem pela companhia, para que recomendem a compra ou a venda da ação dependendo do posicionamento estratégico.”

Um bom site para os acionistas, com balanços bem-feitos e destacados, junto a um relatório anual detalhado e call conferences relevantes para a mídia são instrumentos a serviço de posicionar corretamente a empresa no mercado. Já há até ferramentas disponíveis para realizar assembleias com investidores via web, permitindo que mais gente vote nos rumos da empresa e evitando impedimentos como o trânsito ou à distância.

Sempre disponível

Para o economista Roberto Collares Lage, que acumula a função de diretor de Finanças e de Relações com Investidores da Comgás, saber falar com o investidor é essencial. “Quanto mais você se expõe e conversa com o mercado, maior é a demanda pela sua empresa, e maior a procura pelo seu papel”, analisa.

Lage ilustrou a importância do profissional de RI com um exemplo sobre consequências de não se fazer presente fortemente em momentos críticos. Em um processo de negociação para a migração das ações da empresa para o Novo Mercado – nível máximo de governança corporativa da BM&FBovespa –, que previa conversão de ações preferenciais em ordinárias (que dão direito a voto), um acionista não aceitou perder parte dos dividendos.

Para Lage, esse impasse, que se arrasta há meses, poderia ter sido evitado se um profissional de RI tivesse acompanhado o processo mais de perto – em vez de delegar parte da função de divulgação da mudança a bancos.

Anhalt diz que o ideal é “estar sempre disponível para o mercado no momento que o mercado quer falar com você”. E não é só nos bons momentos que a empresa tem que dar notícias: “tem que aparecer em momentos ruins também. O RI é o primeiro que tem que se expor para liderar o processo de comunicação.”

Mentira e vazamento

A área de relação com investidores deve se basear em quatro pilares essenciais: transparência, prestação de contas, sustentabilidade e equidade. Wilson Olivieri, diretor de Finanças e de Relações com Investidores da Qualicorp, empresa da área de serviços e benefícios de saúde, afirma que não basta só se comunicar pura e simplesmente, mas saber quem são seus investidores mais relevantes.

Em suma, trata-se de identificar os principais investidores e os analistas mais importantes para o futuro da empresa. Anhalt diz que “um bom posicionamento vai trazer uma percepção de valor que vai trazer liquidez aos acionistas e até o trabalho de captação de recursos é facilitado, tanto no que diz respeito a financiamento quanto de private equity, e reduz o custo de capital da companhia”.

O uso de informação privilegiada e o pouco cuidado com a divulgação de dados também podem ser falhas cruciais. E algumas nem estão ligadas à má-gestão interna da empresa. “Rumores de mercado e anúncios na imprensa vazados na hora errada são enormes problemas que nem sempre dependem do próprio RI”, afirma Olivieri, da Qualicorp.

“Basicamente, o grande ponto que pode denegrir uma companhia é usar de maneira inadequada uma informação ou segurar um fato para evitar uma percepção de desempenho ruim”, analisa o consultor da Firb. “Uma mentira não dura.”

Leia mais notícias sobre o assunto:

Amcham intensificará ações para atrair investimentos estrangeiros ao País em 2011

Há mais recursos para investir em infraestrutura do que projetos, diz consultor

Economista diz que 2012 é ano de cautela para as empresas

Inovação e criatividade ajudam a superar qualquer tipo de crise, diz economista

Quer participar dos eventos da Amcham? Saiba como se associar aqui

Veja aqui quais são as vantagens de ser sócio da Amcham