Desenvolvimento da cadeia de serviços de tecnologia é desafio para Recife

por marcel_gugoni — publicado 13/08/2012 17h53, última modificação 13/08/2012 17h53
Recife - Para potencializar essa vocação da cidade, é preciso investir em capacitação de mão de obra e desburocratização.
humbertocosta195.jpg

Recentes investimentos de grande porte em Pernambuco, como a instalação de uma fábrica da Fiat, da Refinaria Abreu e Lima, da Petroquímica Suape e do Polo Farmacoquímico, criam para a capital do Estado uma oportunidade importante de desenvolvimento da área de serviços de tecnologia. 

Saiba como se inscrever no Prêmio Eco 2012

De acordo com Humberto Costa (PT-PE), candidato à Prefeitura do Recife, essa é uma vocação da cidade que, para ser potencializada, requer investimentos em capacitação de mão de obra e desburocratização do processo de abertura de empresas. 

Veja também: Construir visão estratégica para o desenvolvimento econômico local é fundamental para competitividade do Recife

“O polo digital é um diferencial do Recife frente a muitas cidades brasileiras. Um exemplo: a unidade fabril da Fiat será no norte do Estado, mas seu centro de desenvolvimento e pesquisa pode acontecer no Recife.

Leia mais: Amcham inicia ciclo de debates sobre competitividade regional com candidatos à prefeitura de Recife

A mesma coisa vale para outros empreendimentos importantes. Uma questão importante é que a capital se caracterize como uma prestadora de serviços tecnológicos avançados.” comentou Costa durante a segunda edição do projeto “Amcham nas Eleições 2012 - Desafios e Oportunidades para o Recife”. 

O candidato reconhece que o município ainda sofre com a falta de mão de obra qualificada. “Temos carência na área técnica. A prefeitura deve dedicar boa parte de sua contribuição ao desenvolvimento tecnológico à formação e qualificação profissional”, avaliou. 

A preocupação de Costa se alinha com o resultado de pesquisa realizada pela Amcham em 2011 que aponta os principais gargalos para a competitividade pernambucana, na opinião dos empresários da região. O levantamento mostrou que 75% dos consultados consideram que existe escassez de mão de obra técnica de nível médio no Estado. 

Quer participar dos eventos da Amcham? Saiba como se associar aqui

O levantamento da mostrou ainda que 72% acreditam que há escassez também de mão de obra técnica de nível superior. 

Capacitação 

Um dos projetos sugeridos por Humberto Costa para ampliar a capacitação de mão de obra no Recife é o lançamento de um programa semelhante ao Programa Universidade para Todos (ProUni), do governo federal, em âmbito municipal.

Costa também declarou a intenção de estimular nas escolas municipais, desde o ensino básico, o interesse pelo conhecimento tecnológico e pela pesquisa científica. 

Desburocratização 

A redução da burocracia para instalação, formalização e manutenção de empresas de micro, pequeno e médio porte também é considerada pelo candidato uma necessidade para o desenvolvimento econômico da cidade. 

Veja aqui quais são as vantagens de ser sócio da Amcham

“Pretendemos criar o Expresso Empresa, um espaço onde o empreendedor possa encontrar tudo que for necessário para abrir seu negócio de forma mais simplificada. No local, teremos o atendimento de serviços municipais, estaduais e federais para abertura de companhias”, adianta. 

A criação de um portal na internet onde empresários possam acessar informações públicas relevantes para negócios em fase inicial também está nos planos de Costa, caso eleito. 

“A prefeitura deve atuar como agente facilitador para o empreendimento, criando um ambiente favorável aos investimentos. Isso significa não apenas trabalhar com os incentivos fiscais, como também com a redução da burocracia para a implantação dos empreendimentos, a oferta de informações importantes para a decisão empresarial”, ressaltou. 

Amcham nas Eleições 

O projeto Amcham nas Eleições 2012 - desafios e oportunidades para o Recife se encerra na próxima sexta-feira (17/08), quando recebe o candidato Geraldo Júlio (PSB-PE). O ciclo teve participação também de Mendonça Filho (DEM-PE) em 27/07. 

Ao final de cada um dos encontros, a Amcham-Recife entrega aos candidatos um compilado de informações do programa “Competitividade Brasil – Custos de Transação”, que desde 2010 debate e propõe soluções para os principais desafios a uma maior competitividade do País e de suas diferentes regiões e setores. 

O material apresenta a visão do empresariado em relação a temas sensíveis também à economia pernambucana, como os gargalos de mão de obra qualificada e infraestrutura, que precisam ser considerados e enfrentados pela próxima administração da capital.