Em Pernambuco, cresce demanda por profissionais de Controladoria

por giovanna publicado 17/08/2011 16h37, última modificação 17/08/2011 16h37
Recife – Visando crescimento sustentável, empresas buscam implantar práticas dessa área.
demanda_corpo.jpg

As possibilidades de expansão principalmente de médias empresas em Pernambuco têm levando ao aumento da demanda por profissionais da área de Controladoria no Estado. A constatação é de Fábio Monterazo, controller e sócio-diretor da MGN Treinamentos.

“O bom momento da economia em Pernambuco é ideal para a implantação de estruturas de Controladoria nas companhias, já que muitas delas buscam expansão. As empresas possuem o capital para investir nessa estruturação e precisam se preparar para crescer de forma sustentável”, analisou Monterazo, que participou do comitê de Economia e Finanças da Amcham-Recife nesta terça-feira (17/08).

Monterazo, que trabalha há 19 anos em Controladoria, destaca que ainda há poucos profissionais atuando na área em Pernambuco. “Há dez anos, os profissionais de controladoria estavam todos em São Paulo. Nos últimos quatro anos, tenho visto aumento dos cursos de MBA e pós-graduação na área, mas o número de profissionais especializados ainda é baixo”, disse, sendo rapidamente absorvidos pelo mercado.

Implementação

Monterazo defende que a Controladoria não pode se resumir apenas a acompanhar de perto todos os custos e gastos de uma companhia.

“A implantação dessa prática deve estar ligada a toda a gestão da empresa e tem de influenciar a otimização de processos, as métricas aplicadas e até a cultura organizacional.”

Benefícios

O sócio-diretor da MGN Treinamentos destacou ainda que a Controladoria é essencial para garantir o crescimento sustentável de uma companhia. “Quando a empresa é pequena, consegue-se controlar tudo de forma fácil e é mais simples visualizar por onde entra e sai o dinheiro. À medida que o negócio cresce, fica mais complicado”.

Segundo Monterazo, a Controladoria ajuda a saber se o crescimento da companhia está adequado à lógica do negócio. “Aumento nas vendas, por exemplo, nem sempre significa que a empresa está crescendo, já que isso pode ser fruto de mercado aquecido e políticas de descontos que podem deixar e empresa despreparada para o futuro. Com práticas de Controladoria, é possível visualizar se isso está acontecendo e tratar o problema antes que atrapalhe a real expansão corporativa”, ilustrou Monterazo.