Infraestrutura: comitê traz panorama do Aeroporto Internacional de Confins

publicado 11/02/2015 16h08, última modificação 11/02/2015 16h08
Inaugurado há três décadas, Aeroporto acumula excelências ao figurar entre os cinco melhores do país, e no pioneirismo de integrar Novo Mercado da BM&FBovespa
infra-foto01.jpg-762.html

Terceiro mercado no transporte aéreo do mundo, o Brasil tem expandido cada vez mais suas operações. Para falar do assunto e expor as perspectivas da infraestrutura Aeroporto de Confins, o comitê de negócios internacionais e logística, realizado na Amcham-Belo Horizonte no dia 04/12, recebeu Peter Robbe, responsável pelo Terminal de Carga Aérea do Aeroporto Internacional de Belo Horizonte (confira aqui a apresentação completa) e Dany Oliveira, gestor do Airline Marketing. 

 “Levantamentos do setor, projetam para período de  2014-2020 aumento de 85% no trafego dos voos nacionais e internacionais. Em cinco anos, haverá  alta de 120% em destinos e de 67% em voos.  Já o setor de cargas  deverá triplicar, de  2010- 2030”, afirma Robbe. 

 Inaugurado há três décadas, o Aeroporto Internacional de Confins, em Belo Horizonte, possui mais de 12 mil colaboradores diretos e 30 mil indiretos.

 Considerado um dos maiores grupos de concessões de infraestrutura da América Latina, Confins não só figura na lista dos cinco melhores aeroportos do Brasil como, também, contabiliza  o pioneirismo na estreia do Novo Mercado da BM&FBovespa, um dos mais rígidos segmentos de governança corporativa do país.

No campo logístico,  além de enfatizar a integração multimodal do aeroporto, entre eles o acesso rápido à rodovias, o palestrante comentou sobre  projeto de otimização da operação do  Cargo Center. Por fim, Robbe  destacou as potencialidades do Vetor Norte, primeira Aerotrópole da América Latina.

A seguir, a íntegra da apresentação de Peter Robbe, responsável pelo Terminal de Carga Aérea do Aeroporto Internacional de Belo Horizonte: