Lava Jato e Lei Anticorrupção impulsionaram compliance em 60% das empresas, aponta pesquisa Amcham

publicado 28/07/2016 09h19, última modificação 28/07/2016 09h19
São Paulo - A Câmara Americana ouviu 180 executivos na manhã de hoje (27/7), durante o III Seminário de Compliance e Gestão de Risco em SP
seminario-compliance-8009.html

A operação Lava Jato e a Lei Anticorrupção acelerou a implementação de programas de Compliance e gestão de risco nas empresas brasileiras, aponta pesquisa da Câmara Americana de Comércio/AMCHAM, realizada na manhã desta quarta-feira (27/7). A Amcham ouviu 180 gestores de companhias de todos os portes e segmentos durante o III Seminário de Compliance promovido pela entidade na manhã desta quarta-feira (27/7), em São Paulo.  

Para 60% dos empresários, as ações anticorrupção em curso no País trouxeram impacto direto no investimento em programas integridade da organização. A mesma porcentagem de empresários (61%) avaliou que a entrada em vigor da Lei Anticorrupção mudou a conscientização sobre as questões referentes ao tema. 

Na pesquisa realizada pela Amcham, 73% das empresas informaram já possuir um programa formal de Compliance. Apesar de já implementado, 69% deles enxergam ainda fragilidades internas, com necessidade de avanços no programa e maior pulverização de ações anticorrupção nos demais processos da organização. Uma parcela de menor de 31% dos empresários consideram maduros seus programas e culturalmente implementando em toda a organização. 

Regulamentação do lobby e programa de integridade

Outro ponto com necessidade de avanço identificado pela pesquisa Amcham diz respeito ao programa de Integridade gerenciado pelo Ministério da Transparência. Um percentual de 50% dos empresários informou ainda conhecer pouco desta ação do Governo Federal. 

A pesquisa da Amcham identificou também necessidades de avanços na regulamentação do Lobby no Brasil. A maioria dos empresários (61%) consideram como prioritário dentro da escalada do país prol anticorrupção. 

A Amcham ouviu 180 empresários e executivos de empresas dos mais variados portes e segmentos durante o III Seminário de Compliance e Gestão de Risco promovido pela entidade, em São Paulo, com plateia de mais 330 empresários. 

Missão Internacional de Compliance 

Diante desta maior pressão empresarial, a AMCHAM, sai na frente, e promove de 10 a 16 de setembro, a 1ª missão empresarial brasileira de Compliance nos EUA. Com visitas programadas a importantes players de Washington D.C. e Nova York, a Câmara Americana comandará time de empresários brasileiros em intercâmbio exclusivo com grandes empresas, universidades e instituições referências globalmente no tema.

A programação da missão contará ainda com reuniões de levantamento de melhores práticas na AES Corporation, Siemens e Pfizer; encontros de tendências e inovação na Deloitte e LRN; e no instituto de capacitação Investment Adviser Association.

A delegação também passará pelo campus da New York University, onde será recebida por pesquisadores e professores da instituição que está entre as cinco universidades de direito mais renomadas do mundo, segundo a Revista Exame, e pelos escritórios multinacionais Debevoise & Plimpton e White & Case 

A Embaixada do Brasil em Washington é apoiadora institucional desta agenda empresarial liderada pela Amcham, junto aos Institutos ARC, ETCO e ETHOS. Ao todo, serão 5 dias com a previsão de envolver mais de 25 executivos, na sua maioria, executivos das áreas financeiras, RH e jurídica das organizações. Informações e inscrições no [email protected]