Novo órgão de fomento em Pernambuco iniciará liberação de crédito até o final de 2011, calcula presidente

por giovanna publicado 22/09/2011 17h25, última modificação 22/09/2011 17h25
Anne Durey
Recife – Agência de Fomento do Estado de Pernambuco (Agefepe) foi inaugurada em agosto de 2011.
novo_corpo.jpg

A recém-inaugura Agência de Fomento do Estado de Pernambuco (Agefepe), começará a liberação de crédito para micro e pequenas empresas até o final de 2011. A estimativa é de Agnaldo Nunes, presidente do órgão.

“Já estamos realizando operações-piloto de concessão de crédito para algumas empresas. Na primeira etapa, estamos testando os sistemas de tecnologia que utilizaremos. Na segunda, consolidaremos o modelo de atuação, firmando parcerias com bancos públicos para conseguir mais recursos. Depois, iniciaremos a liberação de crédito, o que deve ocorrer até o final de 2011”, informou Nunes, que participou do comitê de Economia e Finanças da Amcham-Recife na quarta-feira (21/09).

Inaugurada em agosto de 2011, a Agefepe funcionará como um novo agente financeiro em Pernambuco. De acordo com Nunes, neste momento inicial, é difícil precisar o montante exato de crédito disponível já que a agência está realizando reuniões com instituições como a Caixa Econômica, o Banco do Brasil e o Ministério da Integração Nacional para captação de recursos.

Nunes explica que a agência trabalhará junto a setores específicos da economia estadual. “Realizamos pesquisas de mercado e definimos que, inicialmente, os setores prioritários serão turismo, com foco em táxis; confecção de fardamentos; produção de leite e derivados; produção de mel; hortifruti e granjeiros; e fornecedores de instituições públicas”, comentou.

Análise das companhias

O presidente da Agefepe destaca que, na análise de um pedido de crédito, será checado o potencial de influência desses recursos na cadeia produtiva da qual a empresa faz parte.

“Estudaremos o mercado de cada companhia de forma ampla, analisaremos de que maneira o plano de utilização do crédito se enquadra e se integra à cadeia produtiva já existente”, explicou.

Rede de fornecedores

Outro serviço oferecido pela agência será o cadastramento de uma rede de fornecedores. “Na rede, estarão presentes os grandes empreendimentos que estão sendo realizados em Pernambuco, a exemplo da Kraft Foods e da Refinaria Abreu e Lima. Nesta rede, as grandes companhias sinalizarão quais produtos e serviços necessitam e em quanto tempo, permitindo que micro e pequenos empresários locais venham a ser seus fornecedores”, explicou Nunes.

De acordo com o presidente da Agefepe, o cadastramento na rede de fornecedores acontecerá no site da agência e todas as informações podem ser acessadas no mesmo canal.

Nunes ressalta que iniciativas como essa são importantes para incluir as micro e pequenas companhias no momento econômico pujante vivido por Pernambuco. “Se micro, pequenas e médias empresas do Estado não se habilitarem a fazer parte da cadeia de fornecedores dos empreendimentos de grande porte, a riqueza trazida por esses investimentos apenas passará pela região e não se internalizará”, alertou.

Interiorização

De acordo com Nunes, outro aspecto importante da Agefepe será pensar na interiorização do desenvolvimento em Pernambuco.

“A agência está voltada para o interior do Estado, buscando apoiar as empresas da região principalmente em aspectos de inovação e modernização”, afirmou.

Parcerias

Nunes destaca ainda que a agência está desenhando outras parcerias. “Mantemos em contato com o Sebrae, por exemplo, para poder levar também a qualificação da gestão para as empresas”, comentou.

Ele finalizou ressaltando que mais um dos focos de atuação da Agefepe será junto a entidades como a Amcham. “A articulação com instituições como a Amcham e as federações de comércio e indústria é fundamental para nossa estratégia de trabalho. Dessa forma, poderemos nos aproximar de todas as classes empresariais”, disse.