Reforma trabalhista vai aumentar importância das negociações, diz especialista, em e-book da Amcham

publicado 24/08/2017 15h03, última modificação 24/08/2017 15h33
São Paulo – Heli Moreira, da HGM, enumera cinco dicas para um bom diálogo

A aprovação da Reforma Trabalhista vai reforçar a necessidade de as empresas e trabalhadores se sentarem à mesa de negociação e encontrar acordos satisfatórios para ambos os lados, segundo o especialista Heli Gonçalves Moreira, sócio da HGM Consultores.

“Hoje, a negociação é uma coisa rotineira, chata, que as pessoas querem se livrar. As partes se encontram com o objetivo de fechar um acordo o mais rápido possível. E não se pode negociar dessa forma”, argumenta. Moreira dá cinco dicas de negociação trabalhista, que podem ser vistas no e-book da Amcham ‘As Cinco Premissas de uma Boa Negociação Trabalhista’.

Entre as dicas, a boa-fé e a transparência são cruciais para criar um clima favorável de diálogo. Como exemplo, cita o caso de uma empresa que pode dar 10% de aumento, mas oferece zero na negociação com o sindicato esperando fechar o menor percentual possível.

“Se a empresa chega em 7% de aumento depois que o sindicato pediu 10%, para o empregado vai soar como má fé da empresa. Porque se a empresa tivesse oferecido os 7% de cara, poderia chegar a um valor próximo. Agindo de boa fé, aos poucos se ganha a confiança do empregado”, detalha. Este e outros e-books estão disponíveis para sócios na página do Amcham Connect.