Segurança pública é o item que mais afeta a competitividade das empresas no RS, aponta pesquisa da Amcham

publicado 13/09/2018 11h41, última modificação 14/09/2018 17h06
Porto Alegre - Levantamento ouviu executivos de 100 empresas de diversos portes e segmentos

A atual precariedade no sistema público de segurança tem comprometido o ritmo de investimentos e crescimento econômico do Rio Grande do Sul. Esse foi o principal resultado da Pesquisa de Competitividade Regional realizada pela Amcham Brasil (Câmara Americana do Comércio no Brasil), durante o mês de julho, junto a presidentes e dirigentes de 100 empresas de portes e segmentos variados. A Amcham reúne 5 mil empresas sócias, sendo mais de 800 empresas só no RS. 

Perguntados sobre quais as principais desvantagens competitivas do Rio Grande do Sul em relação aos outros estados brasileiros, o item segurança pública aparece para 49,57%, sendo o fator que impacta de forma mais significativa o resultado comercial das empresas locais, ou até as perspectivas de realizar novos investimentos. A falta de uma rede integrada de transportes também é um problema para 23,48% dos respondentes.

PESQUISA COMPLETA DISPONÍVEL NO AMCHAM CONNECT

O levantamento da Amcham-Porto Alegre mostra também que, na percepção dos entrevistados, outro grande problema do Estado é a Educação (22,12%). Questionados sobre os principais entraves que as empresas enfrentam no cumprimento de suas obrigações, 55,15% dos empresários destacam a burocracia, seguida da regulação deficiente e inadequada.

A pesquisa também identificou que, apesar dos gargalos existentes, o RS é visto como um polo regional estratégico. A força competitiva, segundo 56,52% dos empresários, está na presença forte de universidades de ponta e centros de tecnologia; e na mão de obra qualificada, apontada por 53,04% dos respondentes. Outros diferenciais são a proximidade de grandes empresas, as facilidades logísticas, a infraestrutura e a mobilidade urbana.

+Competitividade Brasil

Pela sua vocação multissetorial e prol competitividade das empresas brasileiras, a Amcham lançou, neste ano eleitoral, o programa “Seu País, Sua Decisão”, focado em desenvolver uma agenda de competitividade reunindo propostas da iniciativa privada para os presidenciáveis e candidatos ao governo de estados estratégicos.

No âmbito nacional, os pré-candidatos Ciro Gomes, Álvaro Dias, Henrique Meirelles, João Amoedo e Geraldo Alckmin já assinaram o compromisso de adotar a agenda Amcham baseada em 4 pilares: maior segurança jurídica e atração de investimentos, modernização e simplificação do sistema tributário, fortalecimento das relações bilaterais Brasil-EUA e integração do Brasil nas cadeias globais de valor.

Regionalmente, o programa da Amcham acontece nos estados de Pernambuco, São Paulo, Rio Grande do Sul, Paraná e Minas Gerais, com apresentação desta pesquisa e ciclo de encontros com os principais pré-candidatos ao governo.  O superintendente regional Marcelo Rodrigues, em entrevista ao programa Gaúcha Atualidade (05/09), ressaltou a importância da iniciativa.

“Construir, para gente, vem do verbo participar. A gente precisa, sim, externar isso a todos os candidatos ao governo do Estado, e fazer com que eles tenham atenção a esses pontos. Porque são assuntos que não interessam apenas à entidade, mas sim ao conjunto da sociedade”, afirmou.