Visa Day do consulado americano reúne 400 bolsistas do Ciência Sem Fronteiras na Amcham

publicado 14/07/2013 23h27, última modificação 14/07/2013 23h27
Estudantes receberam orientações sobre o sistema educacional americano

Aproximadamente 400 bolsistas aprovados no programa Ciência sem Fronteiras (CsF) estiveram na Amcham-São Paulo na quarta-feira (10/7), para receber orientações do consulado dos Estados Unidos em São Paulo sobre as diferenças acadêmicas entre os EUA e o Brasil.

“É a primeira vez que esses alunos têm oportunidade de se encontrarem e saber como funciona o sistema educacional nos EUA”, disse o Cônsul Geral dos Estados Unidos em São Paulo, Dennis Hankins. “Explicamos as diferenças entre o sistema educacional brasileiro e americano, para que os alunos não tenham grandes surpresas”, acrescenta o diplomata americano.

O evento faz parte do Visa Day, e é organizado pelo governo americano para tirar dúvidas dos estudantes brasileiros sobre como proceder nos EUA. O mesmo encontro foi realizado simultaneamente com outros bolsistas do CsF nos consulados do Rio de Janeiro, Brasília e Recife.

Durante a manhã, uma série de palestras sobre as particularidades das instituições de ensino americanas foi realizada. À tarde, os estudantes foram encaminhados aos consulados para efetuar a entrevista de concessão de vistos.

A partir de agosto, os cerca de 400 estudantes brasileiros irão para mais de 150 universidades espalhadas por 49 estados americanos – exceto o Havaí.  São bolsistas que reforçarão o contingente brasileiro de mais de sete mil alunos nos Estados Unidos, de acordo com Hankins.

“Para nós, é um grande prazer trabalhar com o governo brasileiro. Metade das pessoas do programa vão para os EUA, o que ajuda a formar contatos profissionais, pessoais, acadêmicos e científicos entre os EUA e Brasil. No futuro, isso será a base de uma nova relação”, comenta o cônsul.

Amcham apóia o CsF

O gerente de relações governamentais da Amcham, Felipe Magrim, abriu o Visa Day dando as boas-vindas aos estudantes, e falou das ações da entidade para auxiliar os estudantes brasileiros. “O CsF é um programa importante para fomentar a competitividade e a inovação no Brasil”, afirma ele.

Para complementar o aprendizado teórico, a Amcham assinou acordos com o CNPq (Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico) e a Capes (Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior) para a divulgação das vagas nas empresas americanas.

A Amcham convidou suas empresas associadas com operações no exterior a contratar os estudantes bolsistas, de modo a complementar sua experiência acadêmica com atuação prática. Outra iniciativa foi a criação de uma força-tarefa voltada a discutir ideias e promover a troca experiências para permitir o avanço da iniciativa dos estágios.

De acordo com dados do governo americano, atualmente o número de estudantes que fazem estágios nos EUA chega a 581. Desde maio de 2012, cerca de 60 multinacionais já aderiram à parceria e contrataram estudantes brasileiros, e ajudando a aumentar o volume de estagiários.