3 práticas para facilitar a adaptação de expatriados

publicado 27/10/2014 15h43, última modificação 27/10/2014 15h43
São Paulo – Diretor da ABRH-SP comenta ações que podem ajudar na mudança de um profissional para outro país

A mudança de um profissional para outro país requer inúmeros cuidados para uma adaptação tranquila ao novo ambiente. O que fazer para facilitar a adaptação foi o tema de Almiro dos Reis Neto, presidente da Franquality e diretor da Associação Brasileira de Recursos Humanos de São Paulo (ABRH-SP), que esteve no comitê de Recursos Humanos da Amcham, em 23/10. Ele recomendou alguma medidas:

1. Analise as competências interculturais dos profissionais

No processo de seleção do profissional que será expatriado, é importante observar suas competências interculturais, ou seja, sua capacidade de entender diferenças e saber lidar com elas. A competência ajuda a construir relações mais produtivas e melhorar o desempenho geral no trabalho.

2. Auxilie a readaptação da família

“A família é responsável por 80% da vontade do expatriado voltar”, revela Neto. Por isso, é importante que a empresa ajude a levar os familiares do expatriado junto e auxilie em sua readaptação ao novo ambiente.

3. Oriente o expatriado e o time que o receberá

De acordo com Neto, além de promover treinamentos ao expatriado, mostrando quais são os costumes locais, é importante dialogar com os profissionais que trabalharão diretamente com ele, para falar das diferenças culturais. 

registrado em: