75% das empresas enfrentam problemas causados por conflitos entre líderes das gerações baby boomer, X e Y, aponta pesquisa da Amcham

por giovanna publicado 30/06/2011 15h43, última modificação 30/06/2011 15h43
São Paulo – Apesar das dificuldades, 70% ainda não realizam ações para facilitar essa integração.

A convivência de três diferentes gerações de líderes nas empresas (Y, X e baby boomers), com valores e características próprios, vem causando conflitos que impactam a gestão. Pesquisa da Amcham com 80 executivos e gestores de RH de companhias dos mais diversos portes identificou que 75% já percebem esse tipo de dificuldade em seus ambientes corporativos.

A sondagem, realizada durante reunião do comitê de Gestão de Pessoas da Amcham-São Paulo no último dia 27/05, também mostra um paradoxo: apesar de as empresas viverem essa situação problemática, 70% ainda não conduzem ações para facilitar a interação entres os gestores nascidos em épocas distintas. Indício de mudança de postura, uma parcela de 39% planeja dar início a iniciativas nesse sentido em breve.

Hoje, entre as companhias que saíram na dianteira e já aplicam ações para apoiar a convivência entre gerações (28%), predominam programas de estímulo ao trabalho integrado e encontros de integração.

Na avaliação de 42% dos consultados, a interação que envolve os jovens da Geração Y é a mais desafiadora.

Nas empresas dos participantes da enquete, a geração X (nascida nas décadas de 60 e 70) é a que concentra a maior parte das lideranças (54%), seguida por baby boomers (nascidos no pós-guerra), com 25%, e Y (nascidos nos anos 80), com 10%.

 

 

registrado em: