Aplicadas à Logística, ferramentas de análise contribuem para a resolução de problemas multi-critério

publicado 21/07/2014 11h14, última modificação 21/07/2014 11h14
Curitiba - “É importante ressaltar que as ferramentas não apresentam ao decisor uma solução para seu problema. Elas dão suporte, aponta à direção", comenta o professor da UFPR, José Eduardo Pécora Jr.
logistica-foto01.jpg-5292.html


Quanto tempo é destinado à estruturação e análise do problema, e à implementação do controle nas empresas? Para responder a essas e outras questões, o comitê aberto de Logística da Amcham-Curitiba recebeu, na sexta-feira (11/07), José Eduardo Pécora Jr., professor e coordenador do MBA de Gerência de Sistemas Logísticos, da Universidade Federal do Paraná – UFPR (confira aqui a apresentação completa).

Conforme explica Pécora, de modo geral os problemas têm ao menos duas das características seguintes: as restrições não estão pontuadas; falta clareza e definição entre os critérios e as alternativas e a solução depende de um conjunto de pessoas que não estão alinhadas. É neste cenário que o uso das ferramentas de análise de decisão se fazem necessária.

Até a metade do século XX a resolução era tomada pela média, método considerado arriscado, principalmente, para companhias que são impactadas pela sazonalidade. Já na década de 70, começa a surgir os primeiros processos para resolver problemas discretos, os chamados multi-critério de decisão. Foi neste período, que Thomas L. Saaty desenvolveu o Analytic Hierarchical Process (AHP).

Entre exemplos de onde podem ser aplicados os métodos de resolução de problemas multi-critério,  Pécora cita: escolha de projetos; seleção de mão-de-obra e fornecedores;  localização de instalações; aspectos ambientais e qualidade de vida da população.

Já os principais softwares disponíveis no mercado, que utilizam o AHP, são o Creative Decisions, Make it Racional, mDecide e ExpertChoice®. “No entanto, a ferramenta não visa apresentar ao decisor uma solução para seu problema. Ela não toma a decisão, aponta uma direção, é um suporte”, ressalta o professor.

A seguir, a íntegra da apresentação de José Eduardo Pécora Jr., professor e coordenador da UFPR, no comitê aberto de Logística da Amcham-Curitiba, realizado na sexta-feira (11/07):

 



registrado em: