Assumir riscos é atitude fundamental para enfrentar a crise, aponta CEO da Bombril

publicado 27/08/2015 15h24, última modificação 27/08/2015 15h24
Recife - No CEO Fórum da Amcham, CEO's discutiram o papel da liderança diante do contexto de incerteza econômica e social
riscos-foto01.jpg-5752.html

“Temos que por a cabeça na guilhotina.” A declaração do CEO da Bombril, Marcos Scaldelai, resume um recado recorrente dado pelos CEOS que participaram do CEO Fórum Recife: superar ou prevenir uma crise envolve correr riscos. O encontro aconteceu no último dia 20/8, no Sheraton Reserva do Paiva, reunindo mais de 400 executivos locais. 

O CEO da Dotz, Roberto Chade, pensa da mesma forma: “É preciso ser irresponsável de uma forma responsável”, disse. “Tem que estar preparado para assumir riscos, mas sempre mantendo o olho nas oportunidades e riscos do mercado”, completou.  

O presidente da Stefanini IT Solutions seguiu na mesma linha. “Empreendedor tem que ser otimista, senão é impossível empreender. Porém otimismo não pode ser confundido com loucura”, pontua.

Como sua empresa existe desde o final dos anos 1980, Stefanini conta que já passou por crises tão ruins ou piores que a atual, como na época do Plano Collor, da crise asiática ou mesmo da própria crise de 2008. “Nesses momentos difíceis é fundamental ver oportunidades onde todos só enxergam adversidade.”

O CEO da Stefanini pondera, porém, que certo conservadorismo pode ajudar a passar por momentos conturbados, já que garante a manutenção de um fluxo de caixa em momentos em que os juros bancários estão exorbitantes.

 Os efeitos positivos de adotar uma estratégia arriscada foram mostrados na bem-humorada palestra “Mais por menos – como a Bombril conseguiu ser a 3ª marca de maior visibilidade no país investindo 6 vezes menos que os concorrentes.” Marcos Scaldelai contou o case da Bombril em relação à mudança brusca em sua estratégia de comunicação.

“Tirar o garoto Bombril para apostar numa comunicação mais voltada para mulheres de 25 a 40 anos foi arriscado, mas era um risco que precisava ser tomado e a decisão se mostrou mais do que acertada, de modo a acertar de forma certeira o público alvo que queríamos atingir”, disse o executivo.

Além disso, pegando o gancho no tema de seu livro “Você Pode Mais – 99% Não É 100%”, o  CEO da Bombril ainda comentou sobre a importância da motivação para o bom andamento das companhias. “Brilho nos olhos é uma das competências que destaca não só o próprio  profissional como também impulsiona a empresa para frente.  São os funcionários motivados que são tomados como exemplo pelos colegas”, comenta. “É preciso que você saia de casa para bater 200% da meta, pois assim bater os 100% se tornará uma tarefa muito mais fácil.”

registrado em: