Carreira sustentável e de sucesso depende do equilíbrio profissional e pessoal

por daniela publicado 30/05/2011 14h41, última modificação 30/05/2011 14h41
São Paulo - Sem a devida dosagem dessas dimensões, haverá uma situação de ruptura, destaca Paulo Maffei, CEO da Ação Positiva Consultoria.
100_4541.jpg

Uma carreira sustentável e de sucesso depende do equilíbrio profissional e pessoal. As pessoas que atuam no meio corporativo, principalmente os líderes, não devem deixar que a rotina roube a percepção sobre a necessidade de conjugar a capacidade de entrega de resultados, desenvolvimento e aprendizado com a boa qualidade de relacionamento com familiares e amigos, cuidados com o corpo e a saúde. O alerta é de Paulo Maffei, CEO da Ação Positiva Consultoria, que atua com assessoramento e coaching de executivos.

Saindo da retórica e indo para a prática, Maffei, que já foi CEO de grandes empresas como Nazca e Kodak, ressalta que, caso as dimensões profissional e pessoal não sejam cuidadosamente dosadas, tudo será colocado em risco, incluindo abalo psicológico para lidar bem com o trabalho.

“Uma carreira não é sustentável sem esse equilíbrio. A experiência mostra que, em algum momento, haverá um ponto de ruptura muito grande. Ou a pessoa tomará atitudes incoerentes com a equipe e fará alguma besteira na empresa, ou terá um conflito na família e nos relacionamentos, ou ainda apresentará algum problema de saúde. Por isso, é importante que os executivos e todos aqueles que estão atuando e ascendendo na área corporativa fiquem atentos ao que precisa ser mudado e, muitas vezes, não é percebido no dia a dia”, enfatizou o consultor, que participou nesta segunda-feira (30/05) do Café de Relacionamento da Amcham-São Paulo, que reuniu cerca de 50 novos associados.

O consultor recomenda que se faça uma imersão constante sobre possíveis erros e acertos na vida. Esta reflexão permite ao profissional a realização de um planejamento do caminho que deseja percorrer.

Reflexões

De acordo com o consultor, é preciso saber lidar com as diferentes gerações e a pressão por resultados no ambiente empresarial, assim como cuidar da felicidade pessoal. Conforme Paulo Maffei, não existe uma fórmula pronta para equacionar esses fatores; porém, há alguns pontos de reflexão a serem considerados:

• É preciso manter uma postura de humildade no relacionamento com pessoas de diversas gerações, abrindo-se ao aprendizado. Cada geração tem modelos mentais diferentes, que merecem ser compreendidos.
• É necessário ter consciência de que sempre haverá pressão por resultados. Haverá motivação quando as metas forem justas e houver respaldo e reconhecimento dos chefes. Caso contrário, é importante absorver aprendizado, inclusive do que se considera que a empresa está fazendo errado para não repetir adiante. O alerta é: sempre mantenha a tranquilidade e, sobretudo, cuide de si mesmo.
• É fundamental preservar as relações familiares, afetivas e amizades. Os papéis de mãe, pai, filho e amigo serão sempre desempenhados. Já o cargo no trabalho, não.

O consultor Paulo Maffei destacou que diversas empresas têm oferecido programas de qualidade de vida aos colaboradores visando o equilíbrio; no entanto, para mensurar se essas políticas são realmente efetivas, deve-se checar se a rotatividade dos profissionais é baixa e o nível de engajamento elevado. “Quando as pessoas se sentem zeladas, zelam mais pela empresa”, concluiu.

registrado em: