Case Kimberly-Clark: 3 dicas para criar conexão de valor com seu cliente

publicado 05/11/2021 15h16, última modificação 05/11/2021 15h17
As estratégias de impacto social da Kimberly-Clark para gerar aproximação e relacionamento com os consumidores da marca
Case Kimberly-Clark_Podcast Amchamjpg

Case Kimberly-Clark: as lições da multinacional para acelerar o processo de aproximação com o consumidor com Patricia Macedo e Tayara Simões

Embora muitas coisas tenham mudado com a pandemia, a grande maioria das transformações pelas quais estamos passando já estavam acontecendo, e foram apenas aceleradas: o consumo é uma delas. 

O ato de consumir mudou, não apenas em aspectos físicos, com o crescimento do e-commerce e a revolução dos aplicativos de delivery, como também, em aspectos emocionais, com a conscientização socioambiental e busca por conexão com a marca.

Hoje, não apenas as novas gerações, mas todas as outras estão se familiarizando com a liberdade desse novo jeito de consumir. As pessoas têm se preocupado com os impactos sociais e ambientais que as marcas causam e levam tais ações em consideração na hora de comprar. Além disso, elas querem se identificar com as marcas ao consumir seus produtos e serviços.

Por isso, é crucial que as empresas desenvolvam estratégias de impacto positivo que as aproximem do público, gerando conexões de longo prazo, baseadas em identificação de bandeiras e valores. 

Em um momento de avanço tecnológico e transformação digital tão acelerados, estar atento às mudanças no pensamento e comportamento do consumidor é um diferencial estratégico para as companhias. 

No episódio dessa semana do nosso podcast, convidamos Patrícia Macedo, Diretora de Marketing da Kimberly-Clark para compartilhar as estratégias da multinacional na busca por uma conexão de valor com os consumidores.

Contamos também com a participação especial da Tayara Simões, CEO da NZN e especialista da área de marketing. Confira os detalhes, alegrias e ciladas do case no ‘Um Case pra Chamar de Seu’ — disponível em todas as plataformas digitais. 

O CASE KIMBERLY-CLARK: COMUNICAÇÃO TRADUZIDA EM SENSIBILIDADE

Multinacional de bens de consumo, a Kimberly-Clark está presente do início ao fim do ciclo de vida de pelo menos 1 bilhão de pessoas ao redor do mundo através de suas marcas.

Uma indústria tradicional de produtos de cuidados pessoais que não nasceu digital, mas que passou por um processo de aprendizado e consciência que transformou a maneira da empresa de enxergar a comunicação e o relacionamento com o cliente.

Diante disso, através de uma escuta ativa e empática, a Kimberly-Clark criou conexões de valor com o consumidor e desenvolveu estratégias de impacto social que têm transformado a vida de milhares de pessoas no Brasil e no mundo.

Entre as principais iniciativas da marca estão a ‘Mais Abraços’ uma plataforma digital que oferece conteúdos e dicas para futuros pais e mães criando uma rede apoio. Outro projeto recente da multinacional é o ‘Kira by Intimus’ que busca educar e criar canais de diálogo sobre o estigma da menstruação com meninas em situação de vulnerabilidade. A ‘Banheiros mudam vidas’ é uma iniciativa em que, com apoio de parceiros e entidades sem fins lucrativos, a Kimberly-Clark contribui com a educação, conscientização e apoio às pessoas que sofrem com a falta de saneamento básico.

Para Patrícia Macedo, o mais importante é gerar conexão e transformação com propósito, sempre atento para o real significado da palavra propósito. “Que sejamos bons vendedores e bons transformadores de vida”, alerta.

Descubra como a sua marca pode se conectar com o consumidor e desenvolva estratégias de impacto positivo na vida das pessoas:

 

1- SEJA CURIOSO E GENUÍNO

A curiosidade é uma das principais soft skills do mundo corporativo. Ela desperta a criatividade e favorece a inovação nas empresas.

Quando o assunto é a conexão entre marca e cliente a curiosidade também é relevante, pois, ela será a responsável por permear a escuta, fala e ações do profissional de comunicação e marketing na busca por entender os desejos e dores do cliente.

Por isso, seja curioso! Pesquise, pergunte, escute ativamente, vá em busca de dados e respostas que solucionem as necessidades dos seus consumidores e digira tais informações com simplicidade e foco.

A partir de então, a jornada de conexão com o público será mais eficaz e genuína.

Em um mundo cada vez mais exigente e veloz, ser genuíno é uma estratégia poderosa para gerar e aumentar a conexão com o consumidor de forma ágil, empática e presente.

Portanto, curiosidade e genuinidade são fundamentais para essa jornada, como afirma Patrícia Macedo, “É preciso usar os sentidos e se conectar de forma genuína e rápida, responder e adaptar-se com velocidade a tudo que está acontecendo com o objetivo de causar impacto positivo na vida das pessoas”.

 

2- SEMPRE SE QUESTIONE E DESCONFIE

Para Tayara Simões, existem duas ações importantíssimas na hora de definir uma boa estratégia de comunicação de sucesso: questionar e desconfiar. 

“Em um processo de aprendizado você tem que se questionar a todo momento. Questione sempre se esse é o melhor caminho, a melhor forma de comunicar, de conectar. Questione a sua entrega! Ela é a melhor? Só assim você verá a evolução acontecer de verdade”, afirma Tayara.

Da mesma forma, desconfiar é importante para desenvolver uma comunicação assertiva que tornará a sua marca parte da vida e do consumo do seu cliente. Por mais que os seus resultados sejam extremamente positivos, desconfie deles. Desconfiar no sentido de reavaliar, olhar com maior afinco para ter total confiança e certeza dos seus processos e ações nessa jornada.

“Sempre se questione e sempre desconfie! Esse é um bom caminho de evolução para qualquer estratégia de comunicação e desenvolvimento de negócios de forma saudável. Pois, faz com que o negócio cresça continuamente, a comunicação sempre se desenvolva e a empresa consiga prosperar da melhor forma possível”, garante Tayara.

 

3- FAÇA TESTES E NÃO TENHA MEDO DE ERRAR

Para empresas que pretendem trilhar esse caminho da estratégia de impacto e, através disso, mudar a sociedade, Patrícia Macedo tem uma dica: “Sonhe grande, comece pequeno!”

Para ela, testar é fundamental para construir conexões duradouras de valor. E uma das melhores maneiras de validar ideias é utilizar o conceito de MVP (em português: Produto Mínimo Viável). 

É importante lembrar que testar é a melhor forma de encontrar falhas e pontos de melhoria, por isso, ao desenvolver estratégias de conexão não busque perfeição, apenas teste periodicamente e aprenda com os erros do processo.

“Não tenha medo de errar, porque o erro faz parte da construção do teste e quando a gente acerta, acerta muito bem”, assegura Simões.

Já para os profissionais que trabalham em multinacionais, é importante salientar que processos sempre existirão, então não tenha medo deles. Sobre isso, Patrícia acredita que: “as pessoas querem transformar, mas, às vezes, as barreiras estão em suas próprias cabeças”.

 

LEIA MAIS: Aceleração digital: importância, desafios e mais

 

INSIGHTS SOBRE PROPÓSITO

"Se hoje você não tem conexão, nem propósito, você não consegue vender. Não foi a indústria que inverteu a equação foi o próprio consumidor. Ainda bem! Porque isso impulsiona a indústria a assumir um papel mais responsável e responsivo”, defende Patrícia Macedo.

“Propósito não pode ser banalizado, virou buzzword! Questione-se: será que isso que estou fazendo é propósito mesmo? Será que é essencial, que faz parte dos valores da minha companhia?”, reflete Tayara Simões.

Ouça agora o episódio bônus do ‘Um Case pra Chamar de Seu’ e fique por dentro desses e de outros insights do Case Kimberly-Clark:

UM CASE PRA CHAMAR DE SEU

Você já conhece o nosso podcast? No Um Case pra Chamar de Seu, nós convidamos grandes executivos, empreendedores e especialistas de todo o Brasil para conversar sobre negócios, gestão de pessoas e inovação com transparência e leveza.

Os episódios vão ao ar todas terças e quintas no seu streaming de áudio favorito. Quer ser avisado sempre que um novo episódio for lançado? Cadastre-se aqui e receba o alerta de novos cases.