CEO Fórum 2021: como acolher a vulnerabilidade ajuda a enfrentar crises

publicado 30/06/2021 18h44, última modificação 30/06/2021 19h38
Confira os principais insights da edição nacional do CEO Fórum
CEO Fórum 2021: como acolher a vulnerabilidade ajuda a enfrentar crises.png

88% dos executivos declararam nunca ter vivido uma crise tão forte na vida, segundo pesquisas da BTA - Betania Tanure Associados

Líderes corajosos são aqueles que demonstram suas vulnerabilidades ao expor suas limitações e emoções. Ao se abrir, eles criam espaços para conexão e desenvolvem relações verdadeiras com suas equipes. Quando construída sobre o pilar da confiança, essa vulnerabilidade é o seu poder para desenvolver equipes mais humanas e conectadas e criar uma cultura transparente e empática na empresa. Além disso, o líder que é vulnerável sabe cuidar de si mesmo ao aceitar e reconhecer as próprias falhas e limitações.

Com esse objetivo, o CEO Fórum 2021 trouxe o tema à tona e discutiu como os líderes podem, de uma vez por todas, se desfazer de armaduras que os tornam intocáveis e abraçar a vulnerabilidade com coragem. 

No encerramento da edição de 2021, no dia 30/06, tivemos três mil visualizações na transmissão. Para discutir sobre vulnerabilidade e liderança, convidamos Betania Tanure, sócia fundadora da Betania Tanure Associados; Luiz Carlos de Queirós Cabrera, Fundador e Presidente da LCABRERA; Frederico Trajano, CEO do Magazine Luiza; Fábio Coelho, Presidente do Google Brasil; Viveka Kaitila, Presidente da GE Brasil e nossa CEO, Deborah Vieitas.

 

COMO A PANDEMIA MUDOU A VIDA DOS CEOs?

Sabemos que a crise causada pela pandemia acelerou diversas mudanças no mercado e nas organizações. Líderes precisaram lidar com muitos desafios e incertezas durante esse período. Mas, o que torna essa crise tão diferente de crises anteriores?

Segundo Betânia Tanure, essa crise trouxe algo que os executivos não experimentam com frequência, que é o medo. Medo de morrer, de perder pessoas amadas, de não conseguir definir estratégias e executá-las para a sobrevivência da empresa. 

Segundo pesquisas realizadas pela Betania Tanure Associados, desde o início da pandemia no Brasil, o medo e a sensação de vulnerabilidade são crescentes ao longo do tempo. Essas pesquisas mostram que 88% dos executivos declararam nunca ter vivido uma crise tão forte na vida. 

Tais números demonstram como a pandemia mudou a vida dos CEOs ao escancarar diante deles as suas limitações, falta de controle e temores, principalmente em suas vidas pessoais. Para isso, as pesquisas também apontaram alto índice de desequilíbrio emocional, o que justifica a dimensão afetiva da crise.

Betania Tanure afirma que, para enfrentar essas dimensões da crise, é preciso que o líder tenha o conhecimento e o acolhimento das próprias vulnerabilidades. Tal atitude o ajudará a vencer esse momento de medos e incertezas com mais força, integridade, união e esperança. Ela ressaltou a necessidade de ter um mindset voltado para o coletivo nesse momento: “Compreendendo que ninguém é perfeito, mas que uma equipe pode ser, nós temos a obrigação de sair dessa crise melhor do que quando entramos”, concluiu Betania Tanure.

 

COMO SER UM LÍDER VULNERÁVEL?

Criar espaços para conversas frequentes, compartilhar a própria história e ter a coragem de expor as incertezas são formas eficazes para se tornar um líder vulnerável. Tal sinceridade e clareza permitem que relações mais verdadeiras e confiantes se desenvolvam.

Para Frederico Trajano, CEO do Magazine Luiza, ser vulnerável e demonstrar suas limitações e fragilidades foi o que o ajudou a liderar sua equipe à distância. Ele destacou como foi importante para ele desenvolver uma cultura de transparência.

“Eu procurei ser muito transparente com a equipe desde o começo. Tivemos conversas frequentes e me emocionei em várias delas, quando admiti a minha vulnerabilidade e as minhas incertezas”, declarou Frederico Trajano.

Outra ação importante para ele, como líder, foi colocar o coletivo acima do individual. Quando as pessoas trabalham com propósito mais coletivo do que individual, com um senso de missão em grupo, elas evoluem. “Eu sinto que eu tenho um time mais competente e que evolui como seres humanos”, afirmou o CEO da Magalu.

 

_____________

Durante a edição do CEO Fórum Nacional, os participantes puderam assistir um trecho da entrevista da nossa CEO, Deborah Vieitas com Gary Burnison, CEO da Korn Ferry.

_____________

 

QUAL A FORÇA DA VULNERABILIDADE?

Para Fábio Coelho, Presidente do Google Brasil, a necessidade de expor a vulnerabilidade é algo que precede a pandemia: a crise apenas aflorou a discussão sobre o assunto. Viveka Kaitila, Presidente da GE Brasil, concorda com ele, mas acrescenta que a pandemia trouxe um aspecto humano muito forte para as lideranças. 

Em um cenário de riscos e alta exposição emocional, como o atual, os líderes devem aprender a fazer a gestão da vulnerabilidade. É importante ter inteligência emocional e saber lidar com os próprios sentimentos. Todas as emoções do ser humano são importantes e cada uma tem o seu propósito, inclusive o medo, sentimento que aflorou com a pandemia, principalmente para os CEOs.

Fábio Coelho acredita que o medo tem um papel positivo na vida das pessoas, de proteger e fazer com que elas se cuidem “O medo pode nos movimentar se soubermos lidar com ele”, declarou. 

Para Viveka Kaitila, as incertezas e medos emergidos da pandemia aproximaram as equipes e gerou maior empatia entre as pessoas. “Eu acho que a pandemia acabou me ajudando como líder e ajudando as pessoas a se unirem em um propósito em comum”, afirmou.

Portanto, acreditamos que a grande força da vulnerabilidade é ter coragem. Coragem para o líder se expor como ser humano, aprender a lidar com suas emoções, criar cultura de comunicação aberta e transparente. Coragem para dizer não, e também aceitá-lo. Coragem para superar as crises com esperança.

 

O CEO Fórum 2021 acabou, mas você pode encontrar aqui muito conteúdo e dicas sobre vulnerabilidade. Veja abaixo ou clique aqui:

 

CEO Fórum 2021 | A vulnerabilidade é o seu poder

5 passos para ser um líder poderoso e vulnerável

Líder herói vs líder vulnerável: entenda a diferença entre eles

5 passos para abraçar a vulnerabilidade e se tornar um líder mais humano

Organizações ágeis: 4 passos para aumentar em 75% a sua chance de sucesso