Competência intercultural ajuda a construir relações mais produtivas e melhorar o desempenho

publicado 08/10/2014 14h56, última modificação 08/10/2014 14h56
São Paulo – Especialista fala das vantagens da competência intercultural no trabalho
intercultural-foto01.jpg-1018.html

O primeiro contato com um profissional de outro país nem sempre é fácil. É comum que algumas pessoas confundam objetividade com grosseria, por exemplo. “Nesses momentos, é importante lembrar que os conflitos podem não ser interpessoais, mas sim interculturais”, aconselha Andrea Sebben, consultora e especialista em psicologia intercultural, que esteve no comitê de Secretariado da Amcham nessa quinta-feira (02/10).

De acordo com ela, a competência intercultural, isto é, a capacidade de entender diferenças e saber lidar com elas, traz mais segurança às pessoas, ajudando a construir relações mais produtivas e melhorando o desempenho geral no trabalho.

Além disso, Andrea diz que os profissionais com competência intercultural sabem se comunicar bem e são capazes de atender melhor os clientes ao levar em consideração as diferenças culturais de cada um. “Quando uma pessoa é capaz de fazer mudanças necessárias para se adaptar aos encontros interculturais, seus clientes, colaboradores e fornecedores se sentirão mais confortáveis de trabalhar junto com ela”, afirma.

A consultora destaca que a competência intercultural vai além de ter boas relações com estrangeiros. “É também uma questão de saber lidar com diferenças religiosas, culturais, étnicas, políticas, econômicas, entre outras”, diz. 

registrado em: