Empresas oferecem programas de hospedagem para conquistar públicos-chave

por andre_inohara — publicado 01/12/2011 14h59, última modificação 01/12/2011 14h59
São Paulo – Clientes, distribuidores e funcionários contentes acabam divulgando sua experiência positiva junto a amigos e familiares.
bernd_proske2.jpg

Para reforçar a marca junto a clientes, distribuidores e funcionários-chave, grandes empresas se esforçam ao oferecer experiências únicas de relacionamento. Isso inclui programas de hospitalidade, que sempre acompanham o evento principal.

“A hospitalidade corporativa é uma ferramenta eficaz para criar uma atmosfera em que se pode levar o cliente a um bom restaurante ou oferecer-lhe um programa especial”, ensina o alemão Bernd Proske, CEO da agência de turismo e eventos esportivos Proske Group.

Ele contou sua experiência em organização de programas de relacionamento ligados a eventos esportivos na Europa em participação no comitê de Viagens e Mobilidade Corporativa da Amcham-São Paulo nesta quinta-feira (01/12).

“Ao se trabalhar com hospitalidade, é preciso comunicar emoções. É dessa forma que a empresa fideliza sua marca junto aos clientes e convidados, e influencia o sucesso comercial futuro”, indica.

Isso significa oferecer ao público alvo as melhores experiências possíveis de acomodação, estadia e encontros de relacionamento antes, durante e após os eventos.

Proporcionar uma atmosfera agradável de relacionamento também ajuda a reforçar a imagem da empresa para públicos-chave. Isso é também uma forma de melhorar receitas de venda e reter participações de mercado, acrescenta o executivo.

Trabalhar com emoções

Seja por meio do patrocínio de eventos esportivos ou programas de relacionamento, as empresas têm de trabalhar para oferecer boas experiências de consumo aos seus públicos.

Quando uma empresa consegue associar sua marca ou serviço a emoções positivas junto ao seu público-alvo, conquista não só sua fidelidade, mas também um divulgador potencial. “Se o cliente for conquistado, defenderá a marca junto à família e aos amigos”, observa.

Esse é o principal motivo de as grandes empresas investirem pesadamente em publicidade de eventos esportivos internacionais como a Fórmula 1, Copa do Mundo e Olimpíadas.

Dados da IFM Sports Marketing Events apontam que quase 90% dos gastos com publicidade e patrocínio em 2010 foram direcionados para competições esportivas.

“Nesses eventos, as empresas buscam aproveitar as possibilidades de vender experiências positivas inéditas aos clientes e convidados, pois isso reforça a ligação com as marcas”, explica.

Contratação apenas de especialistas

Ao criar um programa de relacionamento eficiente, é preciso se cercar de especialistas. “São esforços que custam caro, e cada evento sempre apresenta peculiaridades”, observa Proske.

Para atuar no setor de organização de eventos de relacionamento, o executivo recomenda profissionalismo extremo.

Para a Copa do Mundo de 2014 no Brasil, por exemplo, as agências brasileiras devem evitar comprar ingressos em locais não credenciados pela Fifa (a associação que rege o futebol no mundo).

“Produtos ou serviços que não forem credenciados pela Fifa precisam ser evitados”, alerta.

 

registrado em: