Fabio Porchat dá dicas de criatividade para superar crise do coronavírus

publicado 29/04/2020 17h43, última modificação 29/04/2020 17h43
Brasil – Esquenta especial do Amcham Talks teve a presença do sócio-fundador do Porta dos Fundos falando sobre humor e criação de conteúdo
Porchat participou da nossa live especial do Amcham Talks, no dia 28_04, com a presença digital de 3,3 mil usuários_.jpg

Porchat participou da nossa live especial do Amcham Talks, no dia 28/04, com a presença digital de 3,3 mil usuários

“Criatividade é muito intangível e não tem como muito explicar de onde vêm as ideias, porque elas surgem de um compilado das suas experiências, personalidade e gostos”, afirma o humorista Fabio Porchat. Para ele, todas as pessoas são criativas – mesmo em tempos de coronavírus – e a diferença está na forma de utilizá-la. Assim, os que se destacam são aqueles que se instigam a ter uma ideia que nunca tiveram, colocá-la em prática e testá-la. Porchat participou da nossa live especial do Amcham Talks, no dia 28/04, com a presença digital de 3,3 mil usuários.

 

FIDELIDADE À MARCA

Assim como no humor, a criatividade faz diferença nos negócios. Foi assim que o canal no Youtube 'Porta dos Fundos' se transformou em uma produtora de vídeos. “Nós sempre vimos o humor como um negócio, desde o início”, afirma Porchat. Na visão dele, se alguma nova ideia nossa não é única para nós mesmos, ela não faz sentido. É assim, sempre procurando ser original, que o humorista toca sua empresa: “Quando eu olho meus projetos, procuro pensar como fazer aquilo diferente”.

Foi desta forma que ele e os colegas conseguiram consolidar o Porta dos Fundos: criando conteúdos para que o público identifique de cara que se trata de uma criação da produtora. “Os nossos projetos também têm que vir recheados de uma certa ousadia de fazer algo diferente e esquisito, porque é isso que queremos que seja a nossa cara”.

A originalidade também deve ser mantida na hora de criar parcerias e fechar contratos, lembra o humorista. “Desde o início, sempre foi muito natural para nós nos mantermos fiéis aos nossos ideais”, pontua. Assim, a marca não deixa de criar roteiros divertidos e que seguem a linha de criação para garantir o patrocínio. “O público que acompanha o Porta dos Fundos quer ver o Porta dos Fundos e não um comercial, se por acaso tiver um comercial no meio do roteiro divertido de sempre o público aceita. Caso contrário, pode-se até culpar a marca do comercial por ‘estragar’ o entretenimento”, aconselha.

 

CONSELHOS DO PORCHAT

O sócio fundador do Porta dos Fundos aconselhou os que estão passando por dificuldades nesse momento a se unirem. “Se juntem aos bons e às pessoas que pensam à frente. Unir forças nesse momento é muito importante”, diz.

Para ele, é necessário abrir a cabeça e entender que soluções e boas ideias podem vir de qualquer lugar: “Até seus filhos podem te dizer algo que te faça refletir ou aflorar a criatividade, basta você estar aberto a ouvir”. Por isso, é preciso se abastecer de conteúdo sempre e nunca pressupor que sabemos de tudo. “Os bons fazem filme até hoje não é porque eles sabem, mas sim porque não sabem”, comenta.

Por fim, ele espera que, passada essa crise, as pessoas levem a colaboração e empatia como aprendizado. “Vejo gente se colocando muito mais no lugar do outro agora, fazendo o bem e espalhando essa corrente. Conexão também é ajudar, ter empatia e fazer a sua parte o que está ao seu alcance para auxiliar os outros nesse momento difícil”, afirma.

 

O QUE SÃO OS WEBINÁRIOS?

São transmissões ao vivo de bate-papos e entrevistas, exclusivos online, sobre diversos assuntos do mundo empresarial. Diante da atual situação com a COVID-19 no Brasil, transformamos os encontros presenciais em atividades digitais e webinários.

PARA QUEM SÃO E COMO FUNCIONAM?

Os webinários especiais sobre a Covid-19 são públicos, totalmente gratuitos e podem ser acessados pelo link amcham.com.br/aovivo.