Fidelidade a valores e propósitos é a base para se desenvolver na carreira, diz consultora

publicado 15/06/2016 14h15, última modificação 15/06/2016 14h15
São Paulo – Para Claudia Serrano, da Arquitetura RH, as escolhas mais produtivas são feitas por quem tem autoconhecimento
fidelidade-pic01.jpg-6438.html

Uma das competências básicas para crescer na carreira é desenvolver o autoconhecimento, afirma Claudia Serrano, sócia-diretora da consultoria Arquitetura RH. “Quem tem autoconhecimento faz escolhas ligadas aos seus valores e propósitos”, disse, ao site Amcham, antes de participar do comitê de Secretariado da Amcham – São Paulo na terça-feira (14/6).

Para mostrar a importância do autoconhecimento no desenvolvimento profissional, Claudia cita o caso de uma profissional que conseguiu ser promovida depois de rever uma postura pessoal. Ao se preparar para assumir uma posição superior, fez um processo de coaching que apontou a necessidade de melhorar relacionamentos interpessoais. Era uma competência necessária, pois sua nova função incluía se relacionar com um público interno que lidava com informações estratégicas.

Parte importante do trabalho de coaching é ajudar o profissional a se conscientizar da influência das experiências pessoais no trabalho e identificar valores e propósitos. De acordo com Claudia, o coaching “é um processo de olhar para dentro”.

“Quando essa profissional olhava para uma pessoa e não encontrava algum tipo de afinidade, logo formava uma opinião desfavorável sobre a mesma. Ela emitia julgamentos pessoais que não criavam a conexão necessária para seu trabalho”, conta Claudia. “Quando compreendeu como sua história pessoal construiu caixinhas de opinião, uma positiva e outra negativa, e a limitação que isso colocava em sua carreira, essa profissional mudou radicalmente sua postura.”

Mas só autoconhecimento não basta. Também é preciso dedicar tempo para aumentar o conhecimento, detalha a consultora. “Os profissionais que têm mais sucesso estão sempre ampliando suas perspectivas e se preparando para o que o cenário atual está pedindo.”

registrado em: