Gestão eficiente: os três pontos principais para engajar todas as camadas da organização

publicado 20/11/2020 13h33, última modificação 20/11/2020 13h33
Brasil – Gestão humanizada, transparência e cultura foram os tópicos mais abordados durante a edição sudeste do CEO Fórum 2020
Edição de São Paulo capital do CEO Fórum 2020

Ainda que muito difícil, o ano de 2020 trouxe aprendizados importantes para as lideranças, principalmente em relação à gestão. Durante a pandemia, foi visto na prática que a transformação começa nas pessoas – tema que antes era mais discutido do que aplicado.

Ironicamente, foi à distância que os gestores aprenderam a fazer uma gestão ainda mais eficiente. Esse foi o principal insight abordado pelos palestrantes da edição sudeste do CEO Fórum 2020, entre os dias 12/11 a 18/11, que destacaram três tópicos essenciais para engajar de verdade os times:

 

CULTURA                                     

Para Nicola Gryczka, CEO no Social Gastronomy Movement, cultura é o que as pessoas fazem quando ninguém está olhando. Por isso, fortalece-la é essencial e requer um movimento, não um mandato. "Crie confiança em todos os níveis e lembre-se de que, tão importante quanto você confiar no seu colaborador, é ele confiar em você", explica. 

Para fortalecer a cultura, Nicola lembra que a empresa inteira deve estar alinhada com o propósito, seja ele qual for. “Tem que ser genuíno, tem que ser real. Se não for assim, o cliente vai e não volta”, lembra Marcelo Silva, Vice-presidente do Conselho de Administração da Magazine Luiza.

Assim, uma tarefa importante é empoderar os funcionários e, principalmente, reforçar a confiança em todas as camadas da organização. "Para você passar de um simples sócio fundador e ir para um executivo, é preciso aprender a confiar e dar segurança", afirma Fabien Mendez, CEO da Loggi, lembrando que incentivos são sempre importantes. 

Nicola adverte ainda que criar confiança em todos os níveis é uma tarefa de cima para baixo e de baixo para cima também: “Tão importante quanto você confiar no seu colaborador, é ele confiar em você". “Você não vai colocar seus clientes em primeiro lugar se não colocar seus colaboradores em primeiro lugar”, finaliza Marcelo.

 

GESTÃO HUMANIZADA E TRANSPARÊNCIA

Com transparência e honestidade em relação à situação da empresa, os líderes ganham a confiança dos colaboradores. Na visão de Carlos de Barros, CEO da DASA, o líder muito assertivo com o direcionamento da companhia ficou para trás há muito tempo: agora é momento de dar autonomia aos colaboradores. Marcelo concorda e afirma ter percebido também que os CEOs tiveram que ser menos autocráticos e trabalhar mais em equipe.

Para isso, Carlos acredita que é preciso ser um líder mais humano e ter o coração aberto com a equipe. A percepção foi a mesma para Flavia Bittencourt, CEO da Adidas, que passou a fazer lives de bate-papo com muito mais frequência. “Se estão com medo de perder emprego me perguntem, se querem saber como eu estou me sentindo me perguntem e vou tentar dar as melhores respostas e do meu ponto de vista - às vezes nem oficial”, comentava durante as transmissões para a equipe.

Além de ser resiliente e saber se comunicar muito bem e de forma transparente com a equipe, é necessário que os colaboradores entendam a importância deles para a organização.  “Quanto mais as pessoas souberem o papel delas em um todo, mais elas trabalharão com propósito e vontade”, avalia Ricardo Carvalho, Diretor-Presidente da CBA.