Inovação é a chave para enfrentar a crise, aponta CEO da Precon Engenharia

publicado 27/08/2015 15h18, última modificação 27/08/2015 15h18
Recife - Marcelo Miranda falou sobre estratégias de competitividade no CEO Fórum da Amcham no último dia 20/8
precon-foto01.jpg-823.html

Construir um prédio de 8 andares tendo os mesmos custos que uma construtora concorrente gastaria para erguer um prédio de 4 andares; ou levantar um edifício em metade do tempo usual. Se a companhia mineira Precon Engenharia tem sentido com menos intensidade os efeitos da atual crise econômica, isso se deve aos diferencias de seu sistema inovador de construção de prédios. Vários exemplos mostram que a inovação pode ser a chave para se blindar a crises econômicas, e ela é algo possível de ser implementada em qualquer empresa, sendo algo mais simples do que se parece. Esse foi o recado do CEO da Precon, Marcelo Miranda, que participou ontem do CEO Fórum, promovido pela Câmara Americana de Comércio (Amcham) Recife, com a palestra “inovação em tempos de crise”, no último dia 20/8.

Durante a apresentação, Miranda (que morou por vários anos no Vale do Silício, na Califórnia, em busca de técnicas de inovação) derrubou vários mitos sobre barreiras que as empresas costumam se impor para não tentar reinventar seu negócio. O primeiro mito seria o de que não há recursos suficientes para investir em pesquisa e tecnologia. “Nós também não tínhamos. Mas pesquisando você ficaria surpreso com a quantidade de fundos e incentivos que existem para financiar projetos de inovação”, comenta o executivo.

O CEO também comentou que frequentemente os gestores veem a renovação como um processo simplesmente e técnico, esquecendo que o principal e primeiro fator que deve ser levado em conta é o capital humano. “São as pessoas que são responsáveis pela formação de uma cultura organizacional dentro da empresa. É preciso criar uma cultura em que os colaboradores não tenham medo de errar. É só assumindo riscos que se pode encontrar soluções criativas.”

De acordo com o especialista, motivação da equipe é fundamental, porque inovação requer engajamento e esforço dobrado. Nesse sentido, é essencial que toda a liderança da empresa esteja empenhada com a criação de soluções novas. “Inovar é simples, mas requer anos de trabalho dobrado. Não é fácil chegar numa empresa que vai bem no mercado e dizer para os funcionários que vão ter que aumentar os esforços. É importante que haja um ideal por trás. O que não é difícil, porque soluções inovadoras geralmente contribuem para melhorar a vida das pessoas”, diz Miranda.

 No caso da Precon, ele conta que o principal motivador foi reduzir o impacto ambiental, criando um sistema de construção que gerasse 80% menos resíduos que o sistema tradicional. “A construção civil é responsável por 10% do PIB mundial, mas gera 30% dos resíduos e utiliza 40% das matérias primas. É uma relação que precisa ser mudada.” 

registrado em: