Líderes exponenciais quebram paradigmas e empoderam pessoas, dizem CEOs da Stefanini, Anglo American e Aramis

publicado 11/10/2018 16h50, última modificação 11/10/2018 17h09
Goiânia – CEO Fórum reuniu mais de 200 executivos em torno de Monica Herrero, Ruben Fernandes e Richard Stad
CEO Fórum Goiânia.jpg

A transformação tecnológica que possibilita às empresas crescer aceleradamente começa pela mudança de mentalidade e autonomia das equipes, afirmam os CEOs Monica Herrero, da Stefanini, Ruben Fernandes (Anglo American Brasil) e Richard Stad (Aramis). “A transformação digital é cultural. Estamos falando de transformar as pessoas”, disse, no CEO Fórum da Amcham-Goiânia em 13/9.

Herrero, Fernandes e Stad expuseram suas experiências sobre Liderança Exponencial a mais de duzentos executivos e profissionais presentes. O papel da liderança, segundo Stad, é entender que a chegada das tecnologias de comunicação dobra a urgência de repensar os negócios. Para ele, é preciso ter uma “cultura ágil, capaz de quebrar os paradigmas que fizeram ela chegar até os dias de hoje”.

Um dos paradigmas da nova liderança é dar autonomia para que os novos projetos sejam executados rapidamente. “O desafio vem de cima, pelo exemplo. O líder exponencial tem que empoderar pessoas, ser ágil em inovar, validar e exponencializar depois”, acrescenta Stad.

A tecnologia permite que os negócios sejam reinventados, de modo a entender o que o cliente precisa. “Nosso desafio é ter a visão e correr mais que todo mundo”, disse. Embora as organizações exponenciais sejam mais associadas a empresas de tecnologia, ela também se aplica a setores tradicionais, como a mineração.

“A mudança de cultura é um desafio. Todos precisam entender o novo momento do mundo, para adaptar a forma de agir e liderar. E introduzir a exponencialidade nos negócios”, detalha Fernandes.

A descentralização de decisões também é uma característica forte das organizações exponenciais. Ela é importante para estimular o ecossistema de cocriação interno e externo, de acordo com Herrero. Que também menciona a importância do uso de tecnologias digitais. “Sem transformação digital, não se exponencializa o negócio.”