Luiza Helena Trajano: "A nossa cabeça tem dois lados: soluções e problemas. Eu foco nas soluções"

publicado 16/02/2016 15h42, última modificação 16/02/2016 15h42
São Paulo - Seminário Perspectivas 2016 reuniu a fundadora do Magazine Luiza e dirigentes do Mastecard, Intel e 3M. Confira frases de destaque
luiza-helena-trajano-2937.html

Cerca de 300 executivos acompanharam na manhã de hoje (16/2) as perspectivas comerciais 2016 na visão de dirigentes do Magazine Luiza, Intel, Mastecard e da Associação Nacional das Instituições de Crédito, Financiamento e Investimento.

Na 5ª edição, o seminário de Perspectivas Comerciais e Econômicas promovido pela Amcham São Paulo contou com moderação de Hélio Magalhães, CEO do Citi Brasil e presidente do Conselho de Administração da Amcham Brasil. O painel de abertura contou com apresentação do economista do Banco Fator e de sócio da consultoria McKinsey. 

Confira os principais destaques:

Luiza Helena Trajano, fundadora e presidente do Conselho do Magazine Luiza 

"A nossa cabeça tem dois lados: soluções e problemas. Eu foco nas soluções"

"Eu não sou otimista, eu assumo o Brasil. A solução vem da sociedade"

"A interação é a palavra de ordem no varejo. As pessoas estão na moda mais do que nunca, é preciso criar relacionamento" 

Bruno Furtado, sócio da Mckinsey 

"Surfar o tsunami digital é fundamental para vencer a crise. Empresas líderes executam uma estratégia online de forma holística"

"Pesquisa da McKinsey aponta que , na crise, o consumidor gasta menos e melhor: 1) exploram formas de economizar 2) continuam fiéis às marcas 3) buscam a tecnologia para pagar menos 4) daqueles que trocam marcas, maioria não deseja voltar" 

Hélio Magalhães, CEO do Citi Brasil e presidente do Conselho de Administração Amcham 

"O importante é buscar contribuir para a retomada do crescimento e encontrar como a sua empresa pode ajudar a reverter o contexto econômico" 

João Pedro Paro, presidente da Mastercard 

“A companhia está deixando de ser empresa de pagamento para ser empresa de tecnologia de meio de pagamento, uma mudança sutil"

José Francisco de Lima Gonçalves, economista-chefe do Banco Fator 

“Podemos olhar a correção dos preços administrados como um das poucas coisas boas (da crise econômica)”

Fernando Martins, diretor executivo da Intel 

 "A internet das coisas será a nossa grande revolução e oportunidade. Vamos ter revolução na agricultura, no varejo e em todos os setores"

Érico Sodré, CEO da Associação Nacional das Instituições de Crédito, Financiamento e Investimento 

“Não adianta oferecer crédito porque a pessoa, física ou jurídica, precisa querer e ter condições de pagá-lo, o que são duas coisas diferentes”

Jorge Lopez, presidente da 3M do Brasil 

"2015 foi o último ano fácil. 2016 é um ano difícil e temos olhar como ameaça ou oportunidade”

registrado em: