Maioria dos dirigentes de marketing afirma estar despreparada para big data, mostra estudo da IBM

publicado 02/07/2015 14h28, última modificação 02/07/2015 14h28
São Paulo – A pesquisa mostrou que os responsáveis pela área conectados têm melhor performance financeira
mauro-segura-7395.html

Num estudo da IBM com mais de 500 CMOs (Chief Marketing Officer), 82% dos entrevistados disseram estar despreparados para lidar com big data. O número aumentou desde a pesquisa de 2011, quando era 71%.

“Tecnologia é um ponto chave, não tem como trabalhar sem um suporte tecnológico, mas ainda temos muita dificuldade de lidar com tudo isso”, disse Mauro Segura, diretor de Marketing e Comunicação da IBM, durante participação no Fórum de Marketing da Amcham-São Paulo, na quarta (01/07).

De acordo com ele, os CMOs que apresentam melhor desempenho nas empresas são aqueles que estão inseridos no mundo digital e mantêm bom relacionamento com os líderes de outros departamentos.

“Cruzamos os perfis dos profissionais com os resultados financeiros das empresas e constatamos que os empreendedores digitais estão conectados com as companhias que tiveram melhor performance nos últimos dois anos”, explica. “Temos que buscar parcerias internas, o que pode mudar totalmente a forma de trabalhar”, recomenda.

Prioridades dos CMOs

Entre as prioridades dos líderes de marketing identificadas durante a pesquisa estão a estimulação de interações e novos relacionamentos com clientes por meio de canais digitais e a análise de dados para entender o comportamento dos consumidores.

“Há muitas ferramentas para cruzamento de dados e que entregam perspectivas importantes sobre os clientes”, relembra. “Eles querem um relacionamento digital, em que possam comprar pela internet e ter respostas a qualquer hora.”

Aumentar conhecimento e desenvolver novas competências são outros pontos prioritários para os profissionais da área. “Eles estão percebendo que é preciso se aprimorar mais, por isso buscam parceiros externos para complementar seus recursos internos”, diz.

Clique aqui para acessar a pesquisa completa.

registrado em: