Mentoring para formação de talentos deve prever acompanhamento dos tutores

por giovanna publicado 28/09/2011 11h13, última modificação 28/09/2011 11h13
Recife – É importante conscientizar gestores de que a atividade pode agregar às suas carreiras, destaca gerente da Coca-Cola Guararapes.
foto_ana_paula_franzoti.jpg

Dedicar atenção especial ao acompanhamento dos tutores é um fator determinante para o sucesso dos sistemas de mentoring, voltados à formação de talentos nas companhias. O alerta é de Ana Paula Franzoti, gerente de Desenvolvimento Organizacional da Coca-Cola Guararapes.

“É importante fazer com que o tutor entenda que essa é mais do que uma tarefa adicional em seu dia a dia, mostrando a atuação de forma mais ampla, relevante também para a carreira desse gestor”, apontou Ana Paula, que participou do comitê de Gestão de Pessoas da Amcham-Recife na terça-feira (27/09).

Ela explica que, na Coca-Cola Guararapes, onde a tutoria é aplicada no programa de estágio “Geração Coca-Cola”, são realizadas reuniões a cada dois meses com os tutores para identificar possíveis dificuldades que estejam enfrentando ao orientar os estagiários. Há encontros também com os jovens profissionais para que opinem sobre o desenvolvimento de seus tutores.

Outro ponto abordado pela gerente é que se deve evitar sobrecarregar os tutores, delegando a cada um a responsabilidade de acompanhar no máximo até dois estagiários.

Ela ainda recomendou que os tutores sejam profissionais com bastante experiência. “A prioridade é que sejam gerentes por já terem mais experiências. Como coordenadores ainda estão em fase de formação, eles não seriam tão indicados para a função”, explicou.

Vantagens do sistema

Segundo Ana Paula, os benefícios trazidos pelo sistema de tutoria para os estagiários estão em serem orientados por pessoas com mais experiência de maneira sistemática e estruturada.

Do ponto de vista da companhia, a gerente ressalta que a empresa garante que lideranças se envolvam na preparação de seus talentos e futuros gestores.

Já para os tutores, o desenvolvimento de capacidade de liderança e gestão de pessoas são os principais ganhos. “Fazer a diferença positivamente como tutor também gera pontos positivos nas avaliações da carreira desses gestores”, finalizou Ana Paula.

 

 

registrado em: