O que esperar comercialmente de 2014? Seminário apontou impacto da Copa e Eleições nas vendas

publicado 23/01/2014 12h56, última modificação 23/01/2014 12h56
São Paulo - Confira as principais tendências levantadas por executivos da Mckinsey, HP, 3M, JBS/FRIBOI, Bom Sabor e Bradesco Seguros
seminario-4394.html

O Seminário Perspectivas Comerciais da Amcham-São Paulo reuniu na manhã de hoje (23/01) mais de 200 executivos e empresários interessados em analisar tendências e cenários em 2014 para área de vendas das empresas dos diversos segmentos.

O encontro contou apresentação de Bruno Furtado, sócio da consultoria Mckinsey, que traçou um panorama de oportunidades para a área comercial em 2014. O painel de debates reuniu diretores comerciais da JBS, André Skimrmunt; da Bom Sabor, Márcio Appel;  HP, Renato Barbieri; da Bradesco Seguros, Marco Antonio Gonçalves; e da 3M Brasil, Waldo Macari.

Leia frases marcantes do Seminário Perspectivas Comerciais 2014:

“O Brasil vive a grande chance de fortalecer a sua marca. A tequila, por exemplo, ganhou o mundo após os jogos olímpicos de 68 na Cidade do México", aponta Bruno Furtado da Mckinsey

“Vivemos ainda um mundo com muita geração de dados, mas com pouca informação. A Copa deve trazer uma demanda por maior armazenamento, processamento e impressão desses dados”, disse Renato Barbieri da HP

“O Brasil continuará com alto patamar de consumo em 2014. Acreditamos que os eventos (Copa e Eleições) vão fomentar ainda mais o consumo interno”, afirma André Skirmunt da JBS.

“O seguro de automóveis é o mais vendido no Brasil. Hoje, temos apenas 15 milhões de apólices com uma frota de mais 50 milhões. Portanto, existe mercado interno em todas as áreas”, detalhou Marco Antonio Gonçalves da Bradesco Seguros.

“O setor de food service deve ser um dos mais beneficiados com a Copa do Mundo. Na Bom Sabor (empresa fabricante de sachês alimentícios), estamos produzindo 50 mil unidades do nosso produto por segundo”, Márcio Appel da Bom Sabor

“70% das oportunidades comerciais da Copa do Mundo já passaram junto com a fase de preparação do País. Agora, na 3M, estamos focados em aproveitar as oportunidades restantes”, Waldo Macari da 3M 

registrado em: